quinta-feira, 22 de março de 2012

Reconhecimento à Loucura

 




Já alguém sentiu a loucura
vestir de repente o nosso corpo?
Já.
E tomar a forma dos objectos?
Sim.
E acender relâmpagos no pensamento?
Também.
E às vezes parece ser o fim?
Exactamente.
Como o cavalo do soneto de Ângelo de Lima?
Tal e qual.
E depois mostrar-nos o que há-de vir
muito melhor do que está?
E dar-nos a cheirar uma cor
que nos faz seguir viagem
sem paragem
nem resignação?
E sentirmo-nos empurrados pelos rins
na aula de descer abismos
e fazer dos abismos descidas de recreio
e covas de encher novidade?
E de uns fazer gigantes
e de outros alienados?
E fazer frente ao impossível
atrevidamente
e ganhar-lhe, e ganhar-lhe
ao ponto do impossível ficar possível?
E quando tudo parece perfeito
poder-se ir ainda mais além?
E isto de desencantar vidas
aos que julgam que a vida é só uma?
E isto de haver sempre ainda mais uma maneira pra tudo?
Tu só, loucura, és capaz de transformar
o mundo tantas vezes quantas sejam as necessárias para olhos individuais.
Só tu és capaz de fazer que tenham razão
tantas razões que hão-de viver juntas.
Tudo, excepto tu, é rotina peganhenta.
Só tu tens asas para dar
a quem tas vier buscar.

Almada Negreiros
EMOÇOES - BLOG DA MARA

50 comentários:

  1. a loucura faz-nos voar...
    partir e não ficar...
    num partir constante...
    num sentir constante,,,
    num volar com asas quebradas... ou com uma asa em busca de outra que é nossa ou de outrem

    :)


    abrazo serrano

    ResponderEliminar
  2. querido mixtu, primeiríssimo a comentar esta 'loucura' de almada negreiros, aí do seu aconchego serrano...e com palavras tão lindas. volando encontraremos a outra asa 'que é nossa ou de outrem. :)

    outro abrazo

    olinda

    ResponderEliminar
  3. Almada sabia do que falava.

    lembro-me de o ver no Zip-Zip

    Beijinhos, amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é verdade, Almada, convidado especial que, com o seu prestígio, deu logo um grande impulso ao programa.

      Bjs, querida São.

      Olinda

      Eliminar
  4. Olá amiga desculpe a passagem rápida e o spam, mas hoje é só validar o teu voto no pena de ouro e deixar um beijo.

    ResponderEliminar
  5. É de facto um belo poema....Também vi esse programa...
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Andradarte, e bom fim de semana.

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  6. Querida Olinda:
    "Não é desgraça ser louca", cantava a Amália. Todos temos um pouco de loucura, em maior ou menor grau. Ás vezes, é bom deixarmos-nos ir atrás dela. Somos um pouco mais felizes. Almada sabia-o bem.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Maria

      De poeta e de louco todos nós temos um pouco, não é mesmo? Acho A. Negreiros fantástico neste poema e quando se refere à loucura nestes termos: 'só tu tens asas para dar a quem tas vier buscar', conotando-a com a liberdade.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  7. Olinda, sendo o Dia Mundial da Poesia, só posso é dizer que esta está engrandecendo este dia.
    Venho agradecer tuas palavras, o que para mim é motivo de muita alegria.
    Comento ainda o poema da árvore dizendo que infelizmente aqui e noutros cantos da terra, ela vem sendo trocada pelo concreto e pelo aço.
    Amanhã o preço poderá ser alto.
    Um beijo do leitor e amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Antônio

      Uma grande verdade, meu amigo. O Preço por não preservarmos e não cuidarmos da natureza já o estamos a pagar, penso. As alterações climática, com chuvas torrenciais ou grandes secas serão algumas das reacções naturais à poluição, à destruição das florestas e à invasão como bem diz do concreto e do aço.

      Desejo-lhe um bom fim de semana.

      Abraço.

      Olinda

      Eliminar
  8. Não conhecia este belo poema de Almada Negreiros por isso agradeço a oferta!
    Quanto à loucura é a única forma de resistência que por vezes nos resta!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Rosa

      Sim, poderá ser, sim. E também o poeta vai um pouco mais além, na sua retórica interrogativa:

      E fazer frente ao impossível
      atrevidamente
      e ganhar-lhe, e ganhar-lhe
      ao ponto do impossível ficar possível?

      Beijos

      Olinda

      Eliminar
  9. Olinda, Querida

    Quanto mais enlouquecemos mais a natureza se nos revela clara e limpa.
    Almada Negreiros é uma belíssima escolha.

    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Sol

      É a voz da natureza que nos chama, sendo nós parte integrante dela. E nessa reunião nos completamos.

      Bom fim de semana, meu amigo

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  10. Uma belíssima escolha de Almada Negreiros.

    Bom fim de semana, amiga.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Ná

      Muito obrigada e tenha um bom fim de semana.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  11. Não conhecia este poema. O povo costuma dizer que de médico e de louco todos nós temos um pouco. E que seria da nossa vida se não fosse essa pitada de loucura?
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  12. É mesmo, querida Elvira. :)

    Bom fim de semana.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  13. E quem vamos definir como loucos, se tantos deles, por assim serem, já transformaram o mundo? Ter novas idéias, contrariar a sabedoria que impera, já foram atos tidos como insanos. E propiciaram o desenvolvimento da ciência e as grandes descobertas. Magnífico poema! Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Marilene

      Tem razão, quem estiver à frente do seu tempo é sempre considerado louco. Tivemos muitos exemplos desses na História dos povos. Lembrei-me agora de Galileu Galilei. Mas há tantos outros...

      Boas férias. Obrigada por tirado um tempinho para vir até aqui.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  14. si pues, cada uno tiene las alas necesarias para mejorar su mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá David C.

      Sim, todos nós, temos dentro de nós, as ferramentas necessárias para fazer a diferença...

      Obrigada. :)

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  15. Loucos todos somos... e que bom esta loucura quando dela temos consciência....passando minha querida Olinda para deixar meu abraço afetuoso e o desejar de um final de semana como sorrisos e loucuras... loucuras que desejares :) beijos doces no teu coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Lindalva

      Sabes, uma coisa que eu gosto de fazer e que às vezes pode parecer loucura? Andar à chuva, apanhar uma grande molha... E se este fim de semana chover está prometido, farei uma espécie de dança da chuva ou uma dança à chuva. :)

      Beijos

      Olinda

      Eliminar
  16. A Lindalva tem razão, somos todos loucos, mas de uma loucura branca, do lado bom da vida!!!
    Se não existisse a loucura este mundo seria um aborrecimento sem fim!

    Beijos e, obrigada pela visita!
    Só que meu nome não é Monica, é Marcia!

    Beijão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Marcia

      Do lado que nos permite sonhar e ver o lado positivo da vida.
      :)
      Bj

      Olinda

      Eliminar
  17. Tudo é infinito quando fazemos acontecer.....
    Lindo Olinda!!
    Querida um belo final de semana!!!
    Beijos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é verdade, querida Carla Fernanda

      Quando tomamos nas nossas mãos as rédeas do nosso querer... e do nosso destino. :)

      Também lhe desejo um excelente fim de semana.

      Beijo

      Olinda

      Eliminar
  18. Ah! e se não fosse um pouco de sã loucura, como seria possível ainda sonhar? A loucura de querer sempre mais, a insatisfação do agora...melhorando amanhãs!

    Abraço, Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Manuela

      E o poeta interroga-se afirmando, referindo-se a essa são loucura:

      E dar-nos a cheirar uma cor
      que nos faz seguir viagem
      sem paragem
      nem resignação?

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  19. A loucura é assim como um tempero, na cozinha
    se não estiver no prato indicado, a comida fica pobrezinha :)))
    ...olha saiu, minha amiga `linda!
    mas gostei, não conhecia este poema e achei bem interessante o tema...obrigada pela (sempre)partilha! dá para eu me desafiar na "loucura" quando o meu pensamento se vespe na procura de um significado para a vida que nos passa por tanto lado...hoje aqui, amanhã noutro "fado"...

    Meu beijinho com carinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Levezinha

      É isso mesmo, o tempero da vida...gostei! Procurando dar sentido ao aparentemente trivial mas que poderá significar um rumo, um caminho, uma vereda.

      :)

      Um bom fim de semana.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  20. MEUS AMIGOS

    UM APELO:

    QUEM SOUBER COMO SE MEXE NA HORA, DIGA-ME POR FAVOR. HÁ JÁ ALGUM TEMPO QUE TENHO A HORA ADIANTA EM 5 OU 6 HORAS.

    ABRAÇOS

    Olinda

    ResponderEliminar
  21. Que poesia tão lúcida, no reverenciar à Loucura!
    Se a "dita" não fizesse parte do dia a dia, "esses" não
    teriam a menor graça. Quantas adoráveis loucuras enfeitam a nossa existência.
    Grande Almada Negreiro, disse tudo que queríamos "ouvir"...

    Um beijinho, Olinda,
    da Lúcia

    ResponderEliminar
  22. Querida amiga

    Concordo, só com uma grande lucidez se poderá fazer um 'elogio à loucura' de tal ordem, o qual vai ao encontro dos nossos desejos mais profundos ou de coisas simples que são o sal da vida.

    Um bom resto de domingo, querida Lúcia.

    Bjs

    Olinda

    ResponderEliminar
  23. Obrigado pela partilha deste lindíssimo poema!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  24. Obrigada, Paulo. :)

    Bom resto de domingo.

    abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  25. Olinda querida.
    Quão bom, maravilhoso e mágico é este momento para mim!
    Saber que aquilo que escrevo toca teu coração, tua alma.
    Bendigo a ti amiga querida pela estima e afeição que pelas letras nos unem em união fraterna, e que nos tornam em um só espírito pelas jornada da terra.
    Oxalá, nos encontremos todos, um dia, num banquete celestial, transcendente, aqui, ou noutra esfera.
    Quão bom e agradável, é esta união entre nós almas viventes, e que hoje partilha de momentos sublimes e memoráveis, em torno destes poemas.
    Beijos, beijos, beijos, minha estima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro amigo

      Que lindas palavras me dedica nesta mensagem! Fiquei muito sensibilizada por esta sua demonstração de apreço.
      Um apreço recíproco, pela abrangência dos seus poemas, que incidem tanto em áreas de aspecto social como nos valores que deverão ser nosso apanágio como seres humanos, bem como a celebração do Amor extensivo à preocupação com a preservação do nosso planeta.

      Por isso tudo, meu amigo, eu que lhe agradeço pelo seu excelente blog e pelos temas que tão generosamente desenvolve e que nos permite ler.

      Bem haja! :)

      Grande abraço.

      Olinda

      Eliminar
  26. Olinda querida.
    Quão bom maravilhoso e mágico é este momento para mim!
    Saber que aquilo que escrevo toca teu coração, tua alma.
    Bendigo a ti amiga querida pela estima e afeição que pelas letras nos unem em união fraterna, e que nos tornam em um só espírito pelas jornadas da terra.
    Oxalá nos encontremos, todos, um dia, num banquete celestial, transcendente, aqui, ou noutra esfera.
    Quão bom e agradável, é esta união entre nós almas viventes, e que hoje partilha de momentos sublimes e memoráveis, em torno destes poemas.
    Beijos, beijos, beijos, minha estima.

    ResponderEliminar
  27. Minha querida

    Um poema maravilhoso...a loucura de todos os poetas, aqui descrita com imensa lucidez.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E que nos leva numa maravilhosa viagem através das palavras...

      Boa semana, querida Sonhadora.

      Bjs

      Olinda

      Eliminar
  28. Desculpem de só agora vir agradecer a vossa colaboração no meu sorteio de”esconde esconde”
    Espero por uma segunda visita…
    Ronrons da amiga
    Kika♥♥♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Graça

      Obrigada por ter aqui vindo.

      Irei visitá-la, em breve.

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  29. Minha amiga excelente escolha. De são e de louco todos temos um pouco, não é mesmo?
    Bom restinho de domingo e uma excelente semana.
    beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Maria

      Sim,lá diz o ditado e o povo tem quase sempre razão, não é? :)

      Uma excelente semana.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  30. E se não fosse toda essa loucura que seria de nós? Como suportariamos tantos desatinos se não ousassemos arriscar, se não fossemos para a frente quando tudo parece empurrar-nos para trás? Como poderíamos suportar os malefícios do homem que em pleno Inverno incendeia as nossas árvores sem dó nem piedade? Como poderíamos aguentar aquele homem que suja a água que bebe, que mata o seu semelhante? Só mesmo com um pouco de loucura em cada um de nós se consegue transformar o mundo quantas vezes forem necessárias, pelo menos na nossa imaginação, não perdendo assim as esperanças de que o impossível se transforme no possível e que o ser humano um dia seja digno da tal classificação de Homo Sapiens.É que, perdermos esta loucura é deixar de acreditar que há sempre outra maneira de agir, há sempre outra maneira de conviver, há sempre outra maneira de Ser. Positividade num mundo como o nosso é loucura, talvez, mas é fundamental parta aguentarmos as outras loucuras que nos deixam loucos de raiva, loucos de indignação, loucos pela impotência que sentimos por loucuras tão atrozes. Parabéns por esta loucura fantástica e pelos posts anteriores que nos deixam com vontade de continuarmos com as nossas loucuras saudáveis. Um beijinho e espero que tenhas uma bela semana
    Emília

    ResponderEliminar
  31. Querida Emília

    Intervenção fantástica a tua, que coloca todas as interrogações que nos vão na alma nestes tempos difíceis que atravessamos.
    Na verdade, é necessária uma chama apaixonada dentro de nós que nos faça avançar quando tudo parece ir contra a maré.Uma luz de brilho intenso que nos alumie na escolha de caminhos, nas encruzilhadas com que nos deparamos a cada passo.
    E em cada passo descobrirmos novas formas de nos recriarmos e de recriar o mundo à nossa volta.

    Muito obrigada, minha amiga, por estas palavras.

    Beijinhos.

    Olinda

    ResponderEliminar