terça-feira, 27 de março de 2012

Meninos de ouro


Quem diria que este país não é um país de matemáticos ou de futuros matemáticos? Ouve-se dizer que há um défice nessa área e que praticamente não há nada a fazer. Então que dizer destes jovens participantes da 30ª edição das Olimpíadas Portuguesas de Matemática, decorrido na Escola Domingos Sequeira, em Leiria? Pois, foram-lhes atribuídas nove medalhas de ouro. E, ao todo, foram distribuídas trinta e seis medalhas aos melhores alunos. Eu, que não me considero uma pessoa ligada aos números, sabem a nota que tirei num exame decisivo em determinada altura da minha vida? Não, não digo... Só vos digo que andava a marcar passo e naquele ano calhou-me um professor que apresentou a coisa com uma simplicidade tal que se fez luz na minha cabeça. Depois foi como se toda a vida eu tivesse navegado naquilo, naquele emaranhado de problemas, de fórmulas que acabaram por fazer todo o sentido. Tinha descoberto o caminho e nunca pensei que fosse tão simples. Como conclusão diria que o segredo poderá está na forma como é transmitida a matéria... Portanto, cherchez le prof... 

33 comentários:

  1. Este país tem excelentes matemáticos! :) O que acontece é que a comunicação social prefere enaltecer aspetos menos positivos do desempenho em determinados níveis. Mas é verdade que, nesta matéria, as qualidades do professor têm papel mais relevante do que noutras... Eu fui "vítima" de uma excelente no 12º ano!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, caro Exilado, não há dúvida quanto a isso. Muitas vezes o problema estará em determinados círculos maximizar-se determinados aspectos e esquecer o outro lado. Em todas as disciplinas há essa dificuldade; se, logo de entrada, o professor não souber ou não puder agarrar a atenção do aluno, muito dificilmente o conseguirá depois.Daí termos todos uma história para contar do nosso tempo de estudantes.

      :)

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  2. Bem visto, querida Olinda.
    O professor e a forma de ensinar, contam muito. Em Matemática, se o professor, além de saber, não gostar ou de ensinar, está tudo estragado.
    A minha neta, aprendeu mais Matemática com o avô, em 6 dias, do que o resto do ano.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Maria

      É mesmo, há casos assim. A simplicidade na forma de transmitir os ensinamentos é muito importante. Depois há outra coisa: instintivamente criamos uma certa resistência logo de início porque ouvimos sempre dizer que a matemática é difícil e parece que é já intrínseco. E vamos ficando sem as bases, muito importantes para progredir na matéria dos anos que se seguem.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  3. comecardenovopt@hotmail.com27/03/2012, 12:46:00

    Oi Olinda!
    Desculpe ,não vou comentar porque não li, logo venho.
    Esta hora é apertada.
    Somente para lhe dizer que eu e a Emilia ,vamos para a semana em dia a marcar encontrar com duas amigas do blog, que não conhecemos, na Gare do Oriente.Não sei qual a sua cidade, mas se quiser entrar en contato connosco tem o meu mail: minalopes@gmail.com".
    Bem os amigos que passam pelor este blog ou pelo comecardenovo, se estiverem disponiveis, teremos muito prezer, isto será na próxima semana, por isso antes da Festa da Páscoa.
    Até logo
    Herminia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Hermínia

      Respondi para o endereço do e-mail.

      Voltarei. :)

      Bjs

      Olinda

      Eliminar
  4. As pessoas são a raiz do pensamento

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é a partir do pensamento que tudo se realiza.

      abraço, Puma.

      :)

      Olinda

      Eliminar
  5. Na verdade
    pelo sonho é que vamos

    ResponderEliminar
  6. Na verdade
    pelo sonho é que vamos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, Mar Arável, o sonho comanda a vida, como dizia o poeta.

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  7. Oi Olinda!
    Pois amiga estou consigo, não vou falar de matemática, mas de fisica e quimica.
    A minha filha mais velha, em fisica e quimica, nadava "forte", chegou a ter explicações, que eram pagas a preço de ouro, mas lá consegui arrenjar uma positiva ,mas nada de especial.
    Acontece que uma amiga já na universidade a tirar o curso de engenharia quimica, explicou-lhe de tal maneira, que engrenou ,gostou e já lá vão 12 anos que é professora de fisica e quimica.
    Uns explicam, outros complicam...
    Até breve
    Herminia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Hermínia

      É a tal empatia que se estabelece e que nos leva a assimilar uma matéria quando menos esperamos. E vê-se que, com a sua filha em Fisico-Química deu-se aquele clique que a levou a apaixonar-se pela disciplina e agora é ela que tem essa função de passar o testemunho.

      Adorei saber isso. :)

      Beijinhos.

      Olinda

      Eliminar
  8. Bom dia Olinda querida!
    Acredito que tanto lá no Brasil, como aqui em Portugal, precisamos acreditar mais na capacidade dos jovens.Atribuo a dificuldade que muitos de nós já enfrentamos no aprendizado de algumas disciplinas, esteja diretamente ligada ligada à forma como nos foram apresentadas. Um educador "apaixonado' pelo disciplina que ministra faz com que sejamos apaixonados também.
    Beijinho,
    Mara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É como diz, querida Mara, também acredito nisso, na paixão que um educador deve imprimir no desempenho das suas funções. E há-os tão bons, tanto aí como cá, e também acredito que a maior parte tem sempre em mente essa vertente da arte de ensinar.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
    2. Oi Olinda.....Eu estou cá....em Portugal a um mês e meio.Vou ficar morando por cá, em Torres Vedras.Mas no Brasil tbém temos bons educadores...
      Beijo

      Eliminar
    3. Querida Mara

      Mas que bela notícia, minha amiga!
      Fiquei muito contente ao lê-la.
      Então, está cá a dar aulas?
      Quando respondi ao seu comentário acima, escrevi pensando que estava no Brasil. Sei que lá também há excelentes educadores.:)

      Fico aguardando mais notícias. Desejo saber se está a gostar de cá estar, etc. :)

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
    4. Bom dia Olinda!
      Obrigada pela receptividade.Fiquei feliz!
      Não estou trabalhando.Eu já era aposentada no Brasil, mas ainda trabalhava.Agora me aposentei de vez.Estou gostando muito daqui.Do lugar, do país e das pessoas. Moro na praia de Santa Cruz em Torres Vedras.É um lugar lindo!O vosso país é lindo.Hoje estou indo conhecer a Serra da Estrela.Vamos para Manteigas.Vou com o Andrade dos blogues Andradarte e Palavras Pensadas.
      Beijinho e Feliz Páscoa!
      Com carinho,
      Mara

      Eliminar
    5. Querida Mara

      Obrigada pelas suas palavras em relação a este Portugal pequenino em relação ao seu extenso Brasil.

      Foi uma boa altura para uma visita à Serra da Estrela agora que está a nevar e, para mais, na companhia do nosso amigo blogueiro Andradarte. Mando-lhe um abraço.

      Minha amiga,já sabe, estou à sua disposição se precisar de mim. :)

      Desejo-lhe uma Boa Páscoa ao lado dos que lhe são queridos.

      Beijinhos.

      Olinda

      Eliminar
  9. Olinda, Querida

    O Ensino não é (não devia ser) uma Profissão para se ter saída; antes uma Profissão de Fé e de Vocação.
    Missionário não é apenas o Religiosos devotada á causa. Missionário é todo aquele que se devota a uma Missão.
    Desse modo, Amiga, tudo se torna simples para Alunos e Professores.
    A imposição de critérios não é o Caminho acertado... para nada.

    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está, Sol da Esteva, uma Profissão de Fé e de Vocação. Assim sendo, tudo o mais virá por acréscimo, é verdade. Conheço muitos professores que põem no seu trabalho tudo de si, que percorrem diariamente grandes distâncias para se apresentarem a horas no seu local de trabalho, com boa cara e dispostos a enfrentar um dia nem sempre fácil. E com essa entrega e sacrifícios conseguem excelentes resultados dos seus alunos.
      É na verdade uma Missão para que estão destinados e cumprem-na porque a amam.

      Grande abraço, Sol.

      Olinda

      Eliminar
  10. Olá Olinda!!
    :) O segredo é mesmo esse...a forma como a matéria é apresentada aos alunos. Eu sempre tive péssimos exemplos de professores de matemática... Tive um professor durante dois anos que nos batia com uma cana quando trazíamos os trabalhos de casa mal feitos, imagine só! É óbvio que eu, que sempre tinha tido uma espécie de fobia a números, comecei a ver a minha nota de matemática a decair, a decair cada vez mais... e nunca mais voltou a subir :/ Durante todo o meu percurso escolar tive de carregar com esta maldita "cruz" da matemática, que ensombrava a minha pauta de classificações todos os anos! Sempre tive boas notas às outras disciplinas, mas matemática era mesmo para esquecer... E ainda hoje me arrepio quando vejo equações à minha frente :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, querida Mariana

      Foi imensa a minha alegria quando a vi aqui a tomar parte nesta conversa, um tema que nos diz tanto, não é? É realmente uma frustração ter sempre essa espécie de entrave no nosso percurso e o pior é que se não apanharmos logo de início os princípios básicos é mesmo uma 'cruz' que temos de carregar o tempo todo. Eu também tive esse horror às equações... Mas tive a sorte de encontrar alguém que me deitou a mão a tempo...:))

      Amiguinha, irei visitá-la em breve, para saber da sua poesia e dos seus projectos.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  11. Como creio que sabe eu nunca estudei. Mas ainda assim eu penso que não há materias difíceis e sim que nem todos os professores sabem explicar a materia de modo a torná-la compreensível.Lembro que o meu filho passou sempre cortado a inglês até ao nono ano. E nesse passou com a nota máxima que era o cinco. E segundo ele dizia se tivesse tido sempre aquela professora seria o melhor aluno de inglês.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Elvira, é o tal bloqueio, não é? Embora em matemática se note mais disso, penso eu, é um fenómeno que pode acontecer em todas as disciplinas e muitas vezes é apenas um pormenor que falta acrescentar para que se faça luz.

      :)

      Beijo

      Olinda

      Eliminar
  12. Olinda vim te agradecer o carinho e aproveitar para conhecer está linda casa sua aqui na net, amei de pronto, nossa gostei muito do que escreves e do teu estilo parabéns beijos Luconi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Luconi

      Grata pela sua visita e pelas suas palavras de apreço.
      Aparecerei em breve no seu blog, que já estou a seguir. :)

      Bjs

      Olinda

      Eliminar
  13. Sem dúvida!
    Temos excelentes "cabeças". A questão está no papão, que urge desmistificar. E dar as excelências aos profs que sabem transmitir.
    Bjis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Manuela, é verdade, nota-se uma grande mistificação partindo-se logo do princípio de que não se é capaz. E aos profs que se empenham, e são muitos, há que se lhes dar o devido valor.

      Bjs

      Olinda

      Eliminar
  14. Entenda perfeitamente o que dizes, pois fui "vítima" do temor matémático, rs.

    Beijos, Olinda e um domingo tranquilo e feliz!

    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))

      Pois é, minha querida,um autêntico papão, como disse a Manuela.

      :)

      Tem uma bela semana.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  15. Bela homenagem...Espectacular....
    Uma contradição com os nossos governantes....

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Chana.

      Desejo-lhe uma semana cheia de inspiração e de belas fotos.

      Abraço

      Olinda

      Eliminar