segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Os herdeiros do vento

Na busca de elementos que me ajudassem a compreender o tema que inseri no post BOAS FESTAS encontrei Joaquim Pessoa, autor que muito aprecio, neste caso, não com poemas ou textos seus mas com escritos atribuídos a outros, num livro intitulado Os Herdeiros do Vento - Antologia Apócrifa.  Trouxe-o comigo. Ele diz isto no início da pequena introdução: Ao fazer esta antologia não esteve nos meus propósitos apresentar qualquer estudo mais ou menos profundo, mais ou menos académico, sobre literatura apócrifa. Apenas procurei que me chegassem às mãos, como às de qualquer outro herdeiro do vento, objectos desenterrados daqui e dali e de todas as épocas. Quanto mais os coleccionava e comparava, quanto mais os analisava, mais belos me pareciam e mais pareciam justificar a sua publicação.

Desta compilação, página 19, retiro este poema com sabor a balanço de vida, que abaixo transcrevo: 




NUVENS

Lá em cima
as nuvens da minha infância sobrevivem.

Ganhei e perdi.
Amei.
E aos trinta anos
sinto que sou o senhor do mundo.
Dia a dia contemplo as nuvens
e digo para mim:
só o desejo é eterno.

Sou feliz a meu modo.
Junto do muro branco
uma rapariga beija-me.
Os seus grandes olhos parecem perguntar-me
se o nosso amor vai durar
toda a vida.

Eu sorrio
mas não lhe digo
que só o desejo é eterno.
Todas as manhãs me olho no espelho:
para trás ficou a primavera da minha vida
mas ainda sou o dono do mundo.
E continuarei a sê-lo
enquanto no céu
não se esfumarem as nuvens da minha infância
e não se apagarem
os velhos desejos.

UNNO AHL


E Joaquim Pessoa informa-nos:

UNNO AHL nasceu em 1900 junto ao Golfo de Botnia, em Kokkala na Finlândia. Era filho de um modesto empregado ferroviário e de uma professora. Fez os primeiros estudos em Kemi e doutorou em Filologia na Universidade de Helsínquia. Morreu assassinado em 1941. (Segundo se lê mais abaixo foi fuzilado pelas SS hitlerianas "em pleno florescimento da sua capacidade poética")...

==== 

Para terminar desejo-vos um bom Dia de Reis. Aqui perto, em Espanha, é o dia em que se trocam presentes. Por outro lado, os cristãos ortodoxos festejam o Natal no dia sete, 25 de Dezembro segundo o calendário Juliano que preferiram conservar quando o ocidente decidiu optar pelo Gregoriano, em 1582.

Quis utilizar uma imagem, ortodoxa, que a Majo me enviou, do Menino e sua Mãe, mas não a consegui transferir pelo que tive de procurar uma na net. Acho que é parecida ou então é a mesma. Obrigada :)

Que o espírito natalício nos anime sempre.


20 comentários:

  1. (^‿^)✿

    Je passe sur ton blog te faire UN GROS BISOU Olinda ♥

    Ta publication est très belle ! MERCI pour ce partage.

    Bon mardi et pensées amicales pour toi !!!

    ResponderEliminar
  2. Que bela maneira de começar o ano...
    Sejamos nós herdeiros do vento...
    Bom dia de reis...

    ResponderEliminar
  3. Querida Olinda
    Tenho estado bastante doente, e por esse motivo não tenho visitado os blogs.
    Já me sinto um pouco melhor, e, embora ainda fortemente medicada, vou começando a retribuir e agradecer as visitas recebidas.
    As tuas postagens são sempre excelentes!
    Consegues transmitir "montes" de informação duma forma tão agradável que somos "forçados" a adquirir conhecimento, ainda que o não quiséssemos (que não é o caso, evidentemente).
    Deixa-me dar-te um pequeno esclarecimento que não coloquei no meu post por me parecer de pouco interesse...
    A minha suspensão nas postagens destina-se a eu poder dedicar-me por inteiro (ou quase...) à escrita do meu livro, que está "nos finalmentes" mas ainda não consegui pôr-lhe termo. E já é mais que tempo! :)
    Por isso, só quando ele estiver em vias de ser editado é que voltarei a postar normalmente.
    Até lá, visitarei, pelo menos "alguns"... blogs.
    Desejo-te um excelente Dia de Reis.

    Beijos e carinhos meus.
    Mariazita

    PS - Muito obrigada pelo cuidado com a saúde da minha filha. Ela está a recuperar normalmente, embora ainda não esteja a 100%. Mas já começou a trabalhar... sabes como é neste país, pelo menos a nível de professores - se faltas, mesmo por doença comprovada... não ganhas! E como os ordenados são o que se sabe... se levam cortes chega-se ao fim do mês com uma mão à frente e outra atrás... :)
    + 1 beijito

    ResponderEliminar
  4. Bela a iniciativa do nosso amigo

    Bj

    ResponderEliminar
  5. Oxalá!

    É um post com a tua dimensão: culta e humana. Sou -te grata por isso.

    Desconhecia o poeta finlandês, mas é muito belo.
    Beijo

    ResponderEliminar

  6. A grandeza dos amigos são como as flores raras: sua magnitude fica para sempre.
    (Cristina Beloni)
    Obrigada por compartilhar comigo este 2º aniversário do blog Algodão Tão Doce !!!!
    Um doce abraço, Marie.

    ResponderEliminar
  7. (^‿^)✿

    MERCI beaucoup Olinda pour ta gentille visite sur mon petit blog !
    GROS BISOUS

    Bonne journée !!! :o)

    ResponderEliminar
  8. Gostei do texto e do poema.
    Belas escolhas, portanto.
    Bom resto de semana, querida amiga Olinda.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  9. Olinda, obrigada pela partilha do seu bom gosto!
    E um excelente ano novo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Amiga Olinda,

    Iniciámos já o desafio que faz parte das mudanças e novidades que queremos introduzir no nosso Farol.

    Contamos com a tua presença e participação nesta iniciativa que julgamos irá aproximar-nos muito mais e fortalecer os nossos laços de Amizade.

    Beijinhos dos amigos,

    Argos, Tétis e Poseidón

    ResponderEliminar
  11. Gosto, particularmente, dos escritos de Joaquim Pessoa.
    Aproveito para lhe desejar tudo de bom para si e todos que lhe são queridos; e agradecer-lhe a simpatia e amabilidade.
    Abraço

    jorge

    ResponderEliminar
  12. Ao completar 10 anos de blog
    não poderia deixar de agradecer pelo seu carinho amizade,
    e companheirismo.
    Uma década se passou quantas coisas aconteceram,
    quantos momentos vividos de pura emoção.
    O meu muito obrigada por fazer
    parte dessa década vivida...
    Seu carinho é muito importante
    que eu possa dar continuidade
    para seguir sempre em frente...
    um feliz e abençoado final de semana.

    ResponderEliminar
  13. Boa tarde, somos e seremos donos do que é universal, Joaquim Pessoa escreve lindamente, é profundo e significativo.
    AG

    ResponderEliminar
  14. Boa noite querida Olinda
    A escolha do poema foi soberba. Que possamos conservar vivas as nuvens de nossa infância pois elas guardam a pureza de nosso coração
    Beijos com carinho amada

    ResponderEliminar
  15. Tenho ideia de já ter lido este livro há algum tempo. No entanto, recordo-me muito pouco do que li. Por este motivo, vou procura-lo e rele-lo. Nem que seja somente pelo poema, um encanto.

    ResponderEliminar
  16. ~ A tua publicação está muito bela e é produto de notável e delicada sensibilidade.

    ~ Os ícones ortodoxos são impressionantes por conseguirem representar a imensa ternura maternal. Gostei de saber que também os admiras.

    ~ ~ Grande abraço. ~ ~
    .

    ResponderEliminar
  17. Gostei muito do post e da ilustração, já que fico extasiada ao entrar nas igrejas ortodoxas!

    Vi há pouco tempo, no facebook, a notícia da morte de Joaquim Pessoa, que conheço pessoalmente . sabe se é mesmo a infeliz realidade?

    Abraço grande e bom fim de semana, querida Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, São

      Desconheço isso e esperemos que não.

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  18. Num passinho muito rápido :) venho apenas desejar-te um óptimo Domingo, minha querida Olinda.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  19. Precioso Post.
    Gostei da expressão de ser eterno apenas o desejo.
    Desejo que os teus passos, neste ano, sejam como o deslizar sobre as núvens: tudo bem.



    Beijos



    SOL

    ResponderEliminar