quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Um esquecimento...imperdoável?

Bem, nem tanto. Mas um pouco estranho, quand même. Talvez seja porque lá no íntimo sinta que não tenho estado a fazer o suficiente. Como é que me lembrei agora do que devia ter-me lembrado há quase 30 dias? O nosso cérebro, às vezes, tem um jeito muito peculiar para se fazer presente. Esta madrugada senti um baque. O caso não era para tanto, mas foi mesmo assim. Eu não conseguia dormir e sei o motivo. Ao jantar fui tentada a beber café, e fi-lo, a acompanhar uma fatia do bolo que eu tinha feito e a que me tinha esquecido de juntar manteiga. Para me penitenciar disso perante os outros que, com risinhos, diziam: está bom, mas...? Apeteceu-me apenas e o facto de não ter posto manteiga até poderia ser uma coisa boa por causa do colesterol e coisas do género.



Estava assim acordada, a dar voltas e mais voltas e a pensar cá para mim que devia levantar-me quando ouvi um chilreio. Primeiro não muito audível, mas pouco depois aumentou, mesmo ali na minha varanda. Apercebi-me de que se tratava de um passarinho, um rouxinol, um pintassilgo (?). E comecei a pensar se ele não teria saído da gaiola inadvertidamente. Daquilo que ouvia era quase certo que ele se encontrava perdido e queria voltar para casa. Isto de liberdade é uma coisa complicada. À força de se estar preso, nos primeiros tempos é preciso habituarmo-nos à ideia.

Tinham soado grandes trovões e estava a chover muito. Levantei um pouco o estore e vi água a correr como num ribeiro. O meu passarinho continuava o lamento, tive muita pena dele. Pouco a pouco, ouvi-o a afastar-se, longe, mais longe, às tantas já só ouvia um sonzinho de nada que ia e vinha. Mantinha o ouvido alerta. Foi quando me surgiu o pensamento de chofre, aquele baque de que falei acima. E foi assim:


"Ah! Mas, não me lembrei do aniversário do Xaile de Seda, nos idos do mês de Janeiro!" Uma voz segredou-me: não é nos idos, foi no dia 22. Imaginem, esquecer-me assim completamente do meu Xaile. Reconheço que não lhe tenho prestado a atenção devida. Foi um ano de muito pouca produção, teci poucas ou nenhumas considerações sobre o que se passa à minha volta. Não cerzi nem remendei o suficiente e, claro, as fissuras começam a notar-se.



Façam de contas que a imagem só tem 6 queques e, consequentemente 6 velas, pois é esse o número de anos do Xaile de Seda: 6 anos. (Faz-me lembrar o Manel, meu irmão, que no dia seguinte ao do seu aniversário começa logo a dizer que tem mais um ano). 

Esperemos que no decurso deste ano possamos encontrar-nos aqui mais vezes, sinal de que também eu estive mais presente.

Um abraço.

====

Imagens: Pixabey  

30 comentários:

  1. Feliz Aniversário. Que venham mais seis e quantos mais seis lhe apetecerem que nós gostamos muito da companhia.
    Um abraço e mais uma vez parabéns.

    ResponderEliminar
  2. Parabéns amiga pelos 6 aninhos do seu blogue.
    Já tem uma bonita idade.
    Fiquei com pena do passarinho.
    Será que a chuva não o matou se era pássaro
    de gaiola?
    A liberdade por vezes tem um preço caro.
    Desejo muito que não.
    Beijinhos amiga.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Irene

      Depois de ler o comentário da "Portuguesinha", mais abaixo, já não tenho a certeza de nada. Ela diz que há aves que são nocturnas, parece estarem perdidas mas não é. Assim, fico mais descansada.

      Muito obrigada por ter vindo festejar comigo o aniversário do Xaile de Seda.

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  3. Minha amiga cheguei mesmo a horas para lhe dar os PARABÉNS pelo aniversário do seu blogue.
    Se Deus quiser havemos de comemorar muitos e muitos mais anos de aniversários e convívio.
    Um grande beijinho
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Maria

      Sabe que é a minha primeira seguidora? Como tal, tenho-lhe um grande apreço para além de apreciar os seus excelentes posts.

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  4. Olá Olinda,

    Sempre boa onda... estive a ler e sempre a sorrir.

    Muitos parabéns. Que o seu Xaile espevite, que nos apareça mais, que a sua autora nos surpreenda e encante por muitos e bons anos.

    Obrigada pela partilha.

    Um beijinho e um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, UJM

      Muito contente com a sua presença. Tem razão, há que dinamizar isto um pouco mais. Tenho um bom exemplo no seu blogue, que alimenta com os mais variados temas e sempre com brilhantismo.

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  5. Os blogues, ainda que sejam tenros em idade, conseguem igualar a nossa, pois nele nos revemos, mesmo que a produção, em dado momento, não tenha sido fecunda. É sempre o nosso cantinho, o nosso amigo, o nosso confidente, um compartimento da nossa casa, um dos nossos frémitos, pelo que partilhamos e pelas visitas que recebemos. Portanto, muitos parabéns e que venham tantos quantos desejares.
    A postagem: texto muito bem escrito e com um encadeamento que prende. Não sabemos do passarinho mas sabemos do voo que o inspirou.
    Bjinho, Olinda :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, querida Odete. Sim, é o nosso cantinho e nem sempre eu lhe faço justiça. O certo é que gosto de receber os amigos e de lhes oferecer algo sempre que aqui vêm. Mas, por vezes, a pobreza por estes lados é mais que franciscana. Terei de remediar isso.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  6. Bom dia Olinda
    Nosso blogue é nosso confidente, nosso amigo, aquele que sabe dos nossos segredos e ainda assim por vezes nos esquecemos de algo tão peculiar e importante. Parabéns querida pelos 06 anos do XAILE! E que venham muitos outros para juntas podermos comemorar. Sucesso sempre!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Gracita

      E não devia ser assim, não é? Por vezes deixo passar o momento e quando resolvo voltar já perdi o fio à meada. Não deixar que chegue a esse ponto é o caminho.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  7. Bonito relato... cvom pintassilgos pelo meio. Sabes que algumas aves são noturnas? Nós pensamos que estão perdidas mas elas estão no melhor momento do seu dia: a alvorada! :)

    PS: Podias ter cortado a velinha da esquerda com o proprio programa do windows. Já dava seis! :)

    PS2: Eu não celebro aniversários. Não dou muita importancia ao de nascimento e talvez por isso não ligo ao do blogue que, se não me engano, está para fazer 10 anos. :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)))

      Olá, POrtuguesinha

      Sei de alguns pássaros que são nocturnos. Mas deste tipo de pássaro desconhecia. Muito Obrigada.
      Também a dica da vela está muito boa. Da próxima vou tentar fazê-lo ainda que o meu jeito para essas coisas não seja grande coisa.

      Bjinho

      Olinda

      Eliminar
  8. Querida Olinda, apesar de já ter passado, vim à " festa" com um prazer enorme, pois considero-me já da casa. Há muitos anos que nos " conhecemos" e, sinceramente, o começar de novo fica sempre à espera de ver o teu nome lá e tu nunca o desiludes, apareces sempre! Eu adoro vir aqui, enrolar-me nesse macio xaile de seda e, confortavelmente ler o que aqui partilhas connosco. Agora vou-te contar uma coisa: sabes que o ano passado foi a Mariazita do blog a Casa da Mariquinhas que foi ao começar de novo dar-lhe os parabens? Tinha-me esquecido completamente e foi ela que se lembrou do dia, por isso, amiga, não te admires , pois acontece com todos. Quanto à assiduidade que dizes ser pouca aqui no Xaile, o que penso amiga é que nem sempre temos disposição para postar e muitas vezes também demoramos a escolher o tema; pelo menos a mim acontece-me muitas vezes e por isso não tenho data certa para as publicações; tens sempre posts de muita qualidades, com conteúdos de muito interesse e para que isso aconteça há que ter tempo e disposição. Mas não deves preocupar-te com isso, porque oa amigos vêm aqui quantas vezes forem necessárias e esperam com carinho as novidades, pois sabem que daqui saem sempre mais enriquecidas. O que todos nós queremos é que nunca arrumes o xailinho numa gaveta, queremos que o deixes bem estendidinho no teu sofá para que nele nos aconcheguemos enquanto lemos os teus escritos. Estaremos a pedir muito? Tenho a certeza que não! Tenho a certeza que, enquanto a vida te permitir não nos tirarás esse prazer. Eu, podes estar certa, ficarei por aqui enquanto pudr. Não sei se te conheço há seis anos, mas sei que te conheço há muitos e sei também que , agora que te conheço bem, dificilmente te livrarás de mim. Quanto ao passarinho, será que ele não fez de propósito? Acho que ele sentiu que te deveria avisar de alguma coisa e por isso foi para junto da tua janela. Obrigada passarinho! Não fosse ele não estaria eu aqui a conversar com a minha amiga e a manifestar a minha alegria pelos 6 anos do Xaile de seda. Deixo-te um grande abraço, querida Olinda e o meu muito obrigada pelo tanto que me dás aqui neste teu cantinho e, por favor, não esqueças o meu pedido, certo? O xaile fica muito bem aí nesse lugarzinho onde o tens, à disposição de quem te visita, Não vo guardes! Obrigada!
    Emilia


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Emília

      Este teu comentário é um Hino à Amizade, à Alegria, à boa disposição.Levantaste-me o ânimo com as tuas palavras de apreço e, vá lá, de solidariedade, pois é realmente isso que tu dizes o que me acontece, falta de tempo, por vezes falta de inspiração, enfim um sem número de "motivos", mas nunca a vontade de estar convosco o mais possível.
      Sim, conhecemo-nos há muito tempo e cada dia que passa o prazer enorme de tomar parte no teu blogue, fazer parte dele, é uma constante. Os temas que nos apresentas e ofereces para debate suscita sempre, como por encanto, a vontade de fazermos um exame de consciência, uma introspecção, de modo a mostrarmos o que nós faríamos naquela situação ou o que seria melhor para todos nós, para a sociedade, a nosso ver.

      Pois o xailinho vai ficando por cá. :) Uma vezes com alguma utilidade, outras nem tanto. Mas sempre com aquela ideia de nos cingir os ombro, ao tomar um cafezinho pela manhã, o chá das cinco com uns biscoitos ou mesmo à noite para nos confortar.

      Desejo-te um bom domingo. Hoje está um Sol lindo.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  9. Muitos e alegres Parabéns!
    Já acompanho este blogue há cerca de um trio de anos, como passa o tempo!
    Sempre senti o carinho retribuído e espero que assim continue, porém, tenho lamentado a falta das tuas visitas ao meu espaço que em breve fará um aninho...
    Que venham mais seis anos de entusiasmo e excelente convívio cultural.
    Beijinhos, estimada Olinda.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia, Majo

      Muito obrigada por festejar comigo o aniversário do Xaile de Seda.

      Sim, é bem verdade. Tem-me acompanhado e dado apoio, com belas palavras e muito interesse. Agora e desde há algum tempo, no seu blogue tenho o prazer de encontrar excelentes posts que me levam a conhecer ou a recordar grandes nomes ligados à Cultura. Confesso que, realmente, tenho faltado algumas vezes à chamada. Vou tentar remediar isso. :)

      Bom domingo.

      Bj

      Eliminar
  10. Respostas
    1. E outros tantos aí para "O Puma". :)

      Obrigada.

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  11. Que post bonito, Olinda!
    O nosso cérebro é um malandreco e arranja formas floreadas para nos recordar disto e daquilo.
    Beijinhos, parabéns e toca a lançar-se este ano com mais produção por aqui :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, M.

      Muito obrigada pela sua presença e pelo incentivo.
      Isso do cérebro é mesmo verdade. O que acontece é
      que nem sempre ligamos aos sinais e muitas oportunidades
      de fazer algo passam-nos ao lado.

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  12. Olá, estimada Olinda!

    Gosto mto da forma como escreve e como associa as temáticas.
    E tudo começou com um baque, que não sabia bem por que vinha, mas sabia que vinha de dentro, do coração, das suas entranhas, do seu íntimo, k nos atormentava e nos alivia.

    A juntar-se ao baque, vem o som de um passarinho, numa noite de chuva intensa e trovões, para agitar e aconchegar o seu cérebro, que não nos deixa em paz em determinadas situações, que, por vezes, nem sabemos a razão concreta, definida da chegada delas, mas vêm e essas trazem outras.

    Essa da Liberdade, teve a sua graça e até a sua Filosofia. Pois é, querida Olinda, nós somos iguais aos animais, nesse aspeto. Qdo tenho de ir de férias, pois, pke para mim, estar de férias é não ir ao local de trabalho et ça suffit para mim, sinto-me presa no melhor hotel ou cidade do mundo (conheço poucas), mas na minha casinha (gaiola), sinto-me no paraíso e em liberdade total.

    Então, esqueceu o aniversário do seu blogue, que já tem seis anos. Acontece, e isso não quer dizer k não tenha por ele mta estima e não ponha nele mto empenho. O nosso cérebro não retém tudo, é isso. Para o ano fará festa dupla e deixará de sentir-se culpada. Não foi neglicência, foi esquecimento, apenas.

    PARABÉNS PELOS SEIS ANOS DE BOA TEMÁTICA, PELAS AMIZADES QUE TEM CONSEGUIDO E QUE VENHAM MUITOS MAIS SEIS.

    Beijinhos e bom domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssima Céu

      Muito obrigada pelas suas palavras de apreço.
      É isso, nem sempre retemos tudo e por vezes as coisas estão mesmo à nossa frente e não as vemos. No entanto, basta um pequeno pormenor, que parece não ter relação nenhuma, para que se faça luz.

      Vi, num seu comentário no blogue da Emília que também o Ausente do Céu fez anos e, precisamente, no dia 14 dia dos namorados. Dou-lhe desde já os meus parabéns. Irei em breve ler a sua última publicação.

      Desejo-lhe um bom domingo.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
    2. Olá, estimada Olinda!

      Passando pra saber de si, ler o nosso texto e agradecer a sua amabilidade em relação ao aniversário do meu blogue.
      É verdade! Dois aninhos no Dia dos Namorados, dia que escolhi, propositadamente.

      Beijos e resto de boa semana.

      Eliminar
    3. Muito obrigada, Céu.

      Uma excelente escolha.
      até breve.

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  13. São os despertadores do inconsciente, tantas vezes sem som para não acordar o nosso repouso!
    Parabéns, pelo aniversário, Carísssima Olinda. E não diga que não tem produzido pois há "casas" cujo recheio ficam na memória pela qualidade. E sabe-se que se não está presente como desejava, outros valores se "alevantam". É o meu caso. Venham mais seis e muitos Parabéns pela sua casa sempre renovada!
    Bom fim de semana. Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Manuela

      Realmente, as múltiplas ocupações do dia-a-dia muitas vezes roubam-me o tempo necessário para reflectir um pouco sobre coisas mais filosóficas. É certo que nessas ocupações também se insere uma parte social, isto é, de preocupação com o outro: Tudo faz parte da vida, o importante é alcançar um equilíbrio.

      Parabéns, Manuela, pela obra desenvolvida a favor das vítimas de Aleppo. Excelente!

      Bom domingo.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  14. Também ando um pouco esquecida ultimamente. Mas o nosso subconsciente não se esquece tanto como o nosso consciente e de vez em quando lá nos dá umas alfinetadas para que nos lembremos.

    Parabéns pelo blog. E que continuemos a contar consigo por muitos e muitos anos mais.

    Beijinhos.

    Isabel Gomes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, cara Isabel.
      O mesmo lhe desejo a si e ao seu blogue, continuando a trazer-nos tantos e tão bons conselhos.

      Bj

      Olinda

      Eliminar