quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Reencontro - terra e semente






A terra, virgem, linda e viçosa
Transbordante de puro húmus
Anelava pela semente fecunda
Veículo de vida e doce pujança

A semente, estuante de energia
Proliferava ao sabor do vento
Caía vadia em receptáculos vários
Desbaratando a ansiada essência

A terra, só, tragada pelos vermes
Esventrada, escavada, consumida
Perdia, exangue, o viço e a cor
Na espera inútil da sua semente

A semente, afoita, leve, contente
Distribuía doces, suculentos frutos
Férteis manjares de seiva e mel
Exangue mas satisfeita, repousou...


Terra e semente reencontram-se
Húmus e essência encanecidos
Jazendo, algures, o irrecuperável
Nem uma frágil haste germinarão

                                                     Dinola Melo


=====

Imagem: Pixabay

15 comentários:

  1. Uma interessante escolha poética.
    Não conhecia nada do autor, obrigado pela partilha.
    Amiga Olinda, o meu desejo de um BOM ANO NOVO, extensivo à família e amigos.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia esta autora, obrigada pela divulgação!
    Olinda, um excelente 2018 para si!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. ciclo de vida! tão maravilhosamente cantado...
    rendido a essa semente "estuante de energia" a "cair vadia" e a "desbaratar a ansiada essência"

    gostei muito, amiga

    beijo

    ResponderEliminar
  4. Este poema faz-me, de algum modo, lembrar o conto que estou a ler, "Alfândega", de Nathaniel Hawthorne.
    Olinda, beijinhos e feliz ano novo!!!

    ResponderEliminar
  5. Passando, vendo, lendo, elogiando, anunciando:
    .
    Tema: *Geladas gotas na dor da separação*
    .
    Que o Ano Novo de 2018, entre na sua vida pela porta do coração, trazendo: Saúde, Paz, Fraternidade, Amor, Gosto pela Partilha.
    .
    FELIZ ANO NOVO

    ResponderEliminar
  6. Poema simplesmente maravilhoso. Amei a sua estrutura.
    .
    Passando, vendo, lendo, elogiando o seu bonito blogue e as suas publicações poéticas e não só, anunciando:
    .
    Tema: *Geladas gotas na dor da separação*
    .
    Que o Ano Novo de 2018, entre na sua vida pela porta do coração, trazendo: Saúde, Paz, Fraternidade, Amor, Gosto pela Partilha.
    .
    FELIZ ANO NOVO

    ResponderEliminar
  7. Por onde anda a menina?
    Azafamada com o brilho das festas?

    A poesia leva-nos a ponderar nos ciclos da vida...

    Desejo que tudo esteja bem.
    Grande abraço,estimada amiga.
    ~~~

    ResponderEliminar
  8. Bom dia, querida Olinda
    ESTA É A MINHA MENSAGEM DE ANO NOVO:
    Para desejar um feliz Ano Novo faço-me acompanhar DAS PALAVRAS de Carlos Drummond de Andrade, que muito admiro:
    “Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.”
    FELIZ E PRÓSPERO ANO NOVO
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  9. Poema dum percurso de Vida... com vida.
    Perfeitamente adequado ao tempo presente e á data.
    Que o Novo Ano nos seja de renascimento e Vida; os meus desjos,


    Beijo
    Sol

    ResponderEliminar
  10. Não conhecia. Gostei da envoltura dada às palavras. Quase perdura o aroma da terra.
    O que é ideal para semear desejos de Paz e Saúde, amiga. O resto, o resto florescerá pela Vontade e pelo Optimismo. Tudo de bom, amiga:

    jorge

    ResponderEliminar
  11. Olá, para a estabilidade do nosso planeta os insectos são mais importantes que o ser humano, aliais, o ser humano é o ser que menos faz falta ao planeta, o poema é fantástico, puro e verdadeiro.
    Feliz ano 2018 repleto de luz e alegria.
    AG

    ResponderEliminar
  12. Obrigada pela partilha de um/a autor/a que não conhecia.
    Gostei de ler.
    Um abraço e Feliz Ano NOVO

    ResponderEliminar
  13. Na passagem do ano só um amigo
    não apareceu para me dar um abraço...
    Você.

    Um beijo e bom ano novo.

    silvioafonso



    .

    ResponderEliminar