domingo, 1 de setembro de 2013

Cabo da Boa Esperança





A vela rasgou-se em fitas. 
E quanto ao mais, desde o casco 
até a ponta dos mastros, 
o fundo do Mar que o diga. 

Cá por mim, passei o cabo. 
Cheguei aonde o Destino 
desde sempre me chamava. 
Se estou sem pinga de sangue 
depois de tantos naufrágios, 
se arribei são ou doente, 
se tenho os ossos partidos, 
é melhor não perguntá-lo. 

Basta saber que cheguei 
e que é de lá que vos falo.

Sebastião da Gama
     1924-1952 

13 comentários:

  1. Poemas de todos os tempos.
    Na vida tudo se transforma.

    ResponderEliminar
  2. Maravilhoso poema. Necessitava sentir que cheguei ao cabo da Boa Esperança e finalmente conseguir descansar um pouco.
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  3. Uma boa escolha. Obrigada por partilhá-la.
    Um abraço e bom Domingo

    ResponderEliminar
  4. Olinda és a guardiã da espetacular poesia da língua portuguesa! A cada novo poema e poeta que tu nos apresenta, certifico-me de que quase nada sei de poesia.

    Obrigada por tão belo poema!

    Um beijo e desejo de ótima semana!

    ;))

    ResponderEliminar
  5. Poema que encerra em si o que a maioria jamais viverá!
    Muito bom!
    Beijinhos, bom Setembro!

    ResponderEliminar
  6. Ser especial é
    quem tem amabilidade
    para dividir seu tempo,
    sua vida com os outros.
    Ser especial é quem
    tem amor e sabe se doar aos outros
    ajudá-los com as mudanças
    que surgem em seu caminho.
    Ser amoroso é
    quem realmente consegue apoiar
    uma amiga ou amigo nas
    suas dificuldades.
    Qual de nós não precisamos de um ombro
    amigo e leal nos momentos de angustia
    das nossas vidas.
    Eu sempre achei , que amizades verdadeiras
    tem muito de Deus e dos anjos.
    Que, nossa semana seja tremendamente abençoada
    por Deus , e se chorarmos seja somente de alegria.
    Eu amo você porque é realmente muito especial
    na minha vida.
    Como é bom ter um coração ,
    que ama ,sem reservas, sem
    medidas ,sem distinção e preconceitos.
    Uma semana na paz de Jesus.
    Beijos no coração carinhos na sua alma.
    Evanir..


    ResponderEliminar
  7. Em um ano que nasci ele se foi, a memoria é viva até hoje.
    Como se diz dos bêbados é embriagador, cambaleamos em sua cultura e pensamentos.
    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Maravilha de poema. Chegar ao lugar almejado, ainda que cheio de cicatrizes, é para poucos. Bjs.

    ResponderEliminar
  9. Querida Olinda
    Regressei de férias no sábado, mas só ontem comecei a agradecer as visitas recebidas, o que faço com o maior prazer. E, como é meu hábito, tento respeitar a ordem cronológica :)
    Minha querida, não há o mínimo problema em tratares-me por Mariazinha. Há muitas pessoas que me tratam assim. Eu só adoptei o nickname "Mariazita" porque a família sempre me tratou assim, desde pequenina. E agora, que sou velhota, continuo a ser Mariazita :)

    Gosto muito de Sebastião da Gama. E este poema é de grande profundidade, dá alento a quem dele necessita.
    Foi óptima, a tua escolha.

    Desejo continuação de boa semana.
    Um beijinho muito GRANDE
    Mariazita

    ResponderEliminar
  10. Realmente um óptimo poema de alguém que partiu mas nos deixou a
    sua poesia para através dela se manter enter entre nós.
    Obrigada pela partilha.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  11. Querida amiga

    Um belo poema,
    que comprova ser o belo,
    indiferente ao tempo.

    Que a alegria dance
    em tua vida apaixonadamente.

    ResponderEliminar
  12. Que bom que é quando conseguimos dizer " Basta saber que cheguei "...que estou onde sempre desejei e conquistei o que sempre sonhei. Às vezes o caminho é árduo...tem dor ...sofrimento...lágrimas de sangue, mas quando as conseguimos ultrapassar e lutar pelo que queremos chegamos ao fim e dizemos que tudo valeu a pena. Muito obrigada por este belo poema que não conhecia. Um beijinho, Olinda e desejo-te um bom fim de semana
    Emília

    ResponderEliminar