sábado, 22 de setembro de 2012

Silêncio e Tanta Gente


Ouvi ainda há pouco, na RTP Memória, a Maria Guinot nesta sua belíssima interpretação, voz e piano, Silêncio e Tanta Gente - Festival da Canção de 1984. É muito bom ouvi-la e, assim sendo, trago-a com muito gosto para o nosso convívio, neste primeiro e ameno sábado de outono. 





Silêncio e tanta gente
Maria Guinot
Às vezes é no meio do silêncio

Que descubro as palavras por dizer
É uma pedra
Ou é um grito
De um amor por acontecer

Às vezes é no meio de tanta gente

Que descubro afinal p'ra onde vou
E esta pedra
E este grito
São a história d'aquilo que sou

Às vezes sou o tempo que tarda em passar

E aquilo em que ninguém quer acreditar

Às vezes sou também

Um sim alegre
Ou um triste não
E troco a minha vida por um dia de ilusão
E troco a minha vida por um dia de ilusão

Às vezes sou o tempo que tarda em passar

E aquilo em que ninguém quer acreditar

Às vezes sou também
Um sim alegre
Ou um triste não
E troco a minha vida por um dia de ilusão
E troco a minha vida por um dia de ilusão


Letra: aqui

12 comentários:

  1. Oi Olinda. Um belo sábado de sol aqui juntou-se com este vídeo e letra que estão a me alegrar.
    Um abraço deste amigo e leitor.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. É uma memória que recordo com alguma frequência. É um prazer (re)ouvir!
    abraço.

    ResponderEliminar
  3. Uma pedrada no charco das consciências agitando um fato cada vez mais atual.
    Solitários na multidão.Tristemente verdadeiro.
    Abraço, Olinda

    ResponderEliminar
  4. Pois Olinda! lindas poesias, boa musica e bons cantores.
    Parava tudo era dia do festival da canção, era escolhida a que levava Portugal à Eurovisão,esta foi uma delas, o poema é lindo, as vezes no silêncio que me interrogo ," porquê "?A resposta um dia virá e até lá vivo, mas sem vegetar!
    Até breve
    Herminia

    ResponderEliminar
  5. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  6. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  7. Que conforto esta música de Maria Guinot!
    Beijinhos e um excelente Outono!
    Madalena

    ResponderEliminar
  8. Lembro-me dela na TV...creio que num concurso engraçado,
    dos que havia antigamente.....
    Bom Domingo
    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Fui bom ouvi-la. Os bons artistas foram afastados e ficaram
    os de música "pimbra" com canções horríveis na maioria dos casos.
    Deseja que a amiga esteja bem.
    Beijinhos.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  10. É, ainda hoje, uma bonita canção.
    Com uma boa letra.
    Gostei de ouvir, o que já não acontecia há anos...
    Olinda, minha querida amiga, tem um bom domingo (o que resta dele) e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. Linda demais Olinda!

    Não conhecia. Tão sentimental!!!
    Amo as músicas portuguesas!!

    Beijos querida e boa semana!

    ResponderEliminar
  12. Porque escolhi hoje estar aqui?!...neste poema, nesta melodia...talvez me lembre um dia, em que alguém me fez chorar em doce aconchegar...obrigada por me fazeres recordar (ó)Linda menina, que troquei tanta coisa, por dias de ilusão :)))
    Beijinho e xi-coração sempre, pelo teu Ser Assim, presente...

    (e os meus dias continuam bem pequenininhos para vir aqui mais vezes deixar carinhos...perdoa sim?!) :)

    ResponderEliminar