quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Aqui estou eu, portanto


    AQUI ESTOU eu, portanto
o criado para as pequenas Korés e as ilhas Egeu;
    o amante das cabriolas dos cabritos,
o iniciado das folhas de oliveira;
    o bebe-sol  e mata-gafanhotos.

Eis-me aqui frente
    ao negro vestido dos fanáticos
e à irritação do ventre vazio dos anos
    que abortou os seus filhos!

O vento desata os elementos e o trovão assalta os montes.
    Destino dos inocentes, eis-te de novo só, tu, nos Estreitos!

Nos Estreitos abri as mãos.
    Nos Estreitos esvaziei as mãos
e não vi outra riqueza nem ouvi outra riqueza
    que o correr das frias fontes.

Romãs ou Zéfiros ou Beijos.
    «Cada um com as suas armas», disse:
Nos Estreitos abrirei as minhas romãs.
    Nos Estreitos porei de sentinela os zéfiros,
Libertarei os antigos beijos que o meu desejo santificou!

    O Vento desata os elementos e o trovão assalta os montes.
Destino dos inocentes, és o meu próprio Destino!

Punica granatum
                     
Koré - Sec.VI a.c.               

Poema de: Odysséas Elytis (1911-1995) - Louvada Seja (Áxion Estí) - tradução e posfácio de Manuel Resende. In Poemário 2012. -Imagens - internet. (Zéfiro-ver)
O ano de 1996 também consta, na net, como sendo o ano da sua morte...

38 comentários:

  1. Excelente escolha a sua, Olinda!

    Um grato abraço por este momento tão belo.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Obrigada, amiga São.

      Resto de um dia feliz.~

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  2. Precioso de ler.
    Gosto desse cantino, é cheio de sinfonias poéticas.
    Olinda , passando para matar a saudade e te deixar um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, querida Fernanda

      Também eu tive imenso gosto em ler este poeta, que nos faz 'lembrar' tempos para além de nós.

      Beijinhos.

      Olinda

      Eliminar
  3. Gostei...Desconhecia totalmente..
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Obrigada, Andradarte.

      Um bom resto de feriado.

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  4. Não havia lido, ainda. E parabenizo-a pela escolha. Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Marilene

      E eu agradeço a sua visita.

      Tenha um belo dia.

      Bj

      Olinda

      Eliminar
  5. A propósito dos Jogos Olímpicos, é bom recordar o berço da civilização europeia, os Gregos. Tanto simbolismo!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Minha cara Teresa

      Bem o diz...o nosso berço, que tanto nos deu e que, neste momento, se encontra tão desvalido. O poema transporta-nos para aquele mundo incrível...

      Bjs

      Olinda

      Eliminar
  6. OI OLINDA!
    POSTAGEM LINDA, MUITO BOA ESCOLHA E ESTA ROMÃ, DÁ ÁGUA NA BOCA.
    ABRÇS
    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Zilani

      Tem razão minha amiga, apetece trincá-la :)

      Bjs

      Olinda

      Eliminar
  7. Moça a tua sensibilidade, está exposta na escolha do poema.
    Achei muito bonito.

    Bom dia Olinda.
    Bjo querida.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Querida Fernanda

      Muito obrigada pelo seu carinhoso comentário.

      Bjs

      Olinda

      Eliminar
  8. Gostei muito; desconhecia por completo!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Álvaro

      Obrigada pela sua visita, por ter vindo ler comigo este lindo poema.

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  9. Minha amiga excelente escolha, não conhecia.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Querida Maria

      Eu também não conhecia este poeta.O poema consta de um poemário editado este ano e,confesso, li-o, gostei, e resolvi partilhá-lo convosco.

      :)

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  10. Magnífica escolha poética.
    Obrigado pela partilha.
    Olinda, querida amiga, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Nilson

      Gosto muito de partilhar alguma das minhas leituras com os amigos. Obrigada pela tua visita.

      Abraços.

      Olinda

      Eliminar
  11. Não conhecia este Poema.
    Partilhá-lo é uma Obra de "ensinamento" (para mim.


    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
    Respostas


    1. E um ensinamento também para mim este intercâmbio precioso com pessoas com uma sensibilidade tão apurada, como o meu amigo Sol.

      Obrigada

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  12. Olinda então aqui também estou eu e estarei sempre para apreciar belas obras, como esta que nos apresenta. Lindo e a que frase "Libertarei os antigos beijos que o meu desejo santificou!"...

    Obrigada, saudades e boa tarde querida!!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Carla Fernanda

      Obrigada pela sua companhia na leitura deste belo poema.

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  13. Com saudades venho desejar um feliz Domingo,
    tambem convidar você a partcipar do sorteio
    de 2 livros meus .
    Na lateral esquerda tem 2 selinhos
    leve para seu blog .
    Clik na imagem faz sua inscrição
    dizendo já estou com o selinho no meu blog.
    Quero participar do sorteio.
    Lembre-se são 2 dois de Portugal
    sendo que:um dos blogs colocou selo nos dois blogs
    para sua participação.
    Da 10 /09:012 é meu aniversário é um presente
    e uma união entre amigos.
    Além de contar com sua participação
    será um presente de vcs para mim também.
    São 2 livros um em cada blog vc pode participar
    colocando os dois selos.
    Beijos carinhos,Evanir..

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Querida Evanir

      Muito obrigada pelo seu convite. Irei ao seu blog ver como é que é...:)

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  14. Que os Zéfiros afaguem teus cabelos...e que de mim recebas um beijo por tão bela pertilha!
    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, BlueShell

      Que votos tão lindos minha amiga.Obrigada. :)

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  15. Olá Olinda, bom dia,

    Desse baú saem infindáveis pérolas, palavras, colares, xailes de seda.

    Que belo poema este. Desconhecia o autor. Que beleza.

    E que adequadas imagens escolheu para o acompanhar. Parabéns.

    Desejo-lhe um belo domingo, Olinda!

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas


    1. Querida UJM

      Quanta generosidade nas suas palavras! É sempre um prazer vê-la por aqui a desdobrar o meu Xaile, descobrindo nele franjas e pespontos que a sua bondade alinda, transformando-os em pedras preciosas.

      :)

      Beijinhos

      Olinda

      Eliminar
  16. Estou fazendo um trabalho de divulgação do meu mais novo blog, portanto hoje estarei te visitando e conhecendo teu espaço. Peço desculpas pelo comentário pronto, não é do meu feitio, faço apenas para facilitar a divulgação. Depois que você conhecer o meu espaço, voltarei para te ler com atenção e fazer comentários individualizados.
    O link do blog é: http://amorinicioefim.blogspot.com.br/ te aguardo lá, obrigada pela atenção, um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Jeanne Geyer

      Muito obrigada pela sua simpatia e pelo convite que me trouxe. Irei visitá-la em breve.

      :)

      Abraço

      Olinda

      Eliminar
  17. Esse aroma e gosto de romã encheu-me a boca e os olhos, além de deslumbrar-me com um belo e desconhecido poema!

    Beijos, Olinda!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. 'Peguei, trinquei, meti-te na cesta
      Ris e dás-me a volta à cabeça
      Vem cá, tenho sede
      Quero o teu amor d'água fresca'
      ...

      Minha querida amiga

      Não resisti e fui buscar esta passagem de uma canção na voz de DINA, letra de Rosa Lobato Faria. :)

      A romã, símbolo do amor e da fecundidade, com o seu belíssimo aspecto, convida-nos a trincá-la e a metê-la na cesta...e de caminho deliciarmo-nos com a leitura deste lindo poema.

      :)

      Bjs

      Olinda

      Eliminar
  18. " E aqui estou eu, portanto" para te dizer que adorei e que que desconhecia por completo este poema. Como já falei, ando bastante ocupada, pois estão cá os meus pais e um casal amigo ( vindos do Brasil onde moram ) e por isso o tempo falta-me. Claro que chega sempre para fazer uma visitinha aos amigos e deixar um beijinho. Aqui fica, portanto todo meu carinho e desejos de que tudo esteja bem contigo, amiga. Até breve e obrigada por me dares a conhecer este poema.
    Emília

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Querida Emília

      Desejo-te a continuação de umas belíssimas férias na companhia dos teus pais e amigos. Quando é assim o tempo falta mesmo e, por isso, admiro a tua amizade em vires aqui dizer 'olá'. Fiquei muito sensibilizada. Depois hás-de nos contar esses passeios pelos 'caminhos de Portugal', que tem recantos maravilhosos e muitas vezes esquecemo-nos disso, preferindo rumar para outras paragens...
      Prometi, no meu último comentário, ir ao Começar de Novo e vou fazê-lo ainda hoje. :)

      Beijinhos.

      Olinda

      Eliminar
  19. Respostas

    1. Caro Vieira Calado

      É sempre bom 'regressar' um pouco às origens...

      Abraço

      Olinda

      Eliminar