sábado, 1 de outubro de 2011

O Trabalho

Pelo trabalho é que os homens enriquecem em gados e bens.
E aqueles que trabalharem são muito mais caros aos mortais.
Trabalho não é vileza, vileza é não trabalhar.
Se trabalhares, em breve o indolente te inveja a prosperidade.
Da riqueza é companheira o mérito e a glória.
Na situação que te deram os deuses, o melhor é trabalhar.
Cuida da tua vida, desviando o teu ânimo insensato
das alheias riquezas para o trabalho, como eu te exorto.
Uma vergonha pouco recomendável acompanha o indigente.
A vergonha está junto da desgraça; a confiança, da felicidade.


                                                                                                            (Os Trabalhos e os Dias, 308-319)
Hesíodo 





                                                                                         Imagens: Retiradas do Google

34 comentários:

  1. Boa noite e depois de tanto silencio, eis-me aqui de volta...ando tao desapegada das coisas, trabalho porque preciso pagar minhas contas...de casa, dos filhos, do marido, mas minha mesmo...ah, tah...sei la! Quase nao gasto nada comigo e o unico bem material que ainda nao me desapeguei, é meu not., pois adoro escrever e nao me vejo sem ele...fora as minhas lindas amizades na blogosfera..ai,ai...jamais deixarei que voces partam, mas se um dia acontecer, terei boas lembranças de voces...No mais, quero minha bagagem leve para quando for chamada aos ceus, dizem que o caminho é longo e nada facil...Bjin e fique com DEUS!

    ResponderEliminar
  2. Ai amiga como eram melhores esses tempos. Hoje em dia ninguém enriquece a trabalhar. Andamos todos a trabalhar para os impostos.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. Olinda, grande essa reflexão para todos, em lindas palavras.
    Bom final de semana.
    Xeros

    ResponderEliminar
  4. Oi Olinda. Já cá estive várias vezes e várias vezes tentei comentar a tua homenagem ao Mar esse mar tão esquecido não só porque continua nosso e nos faz muita falta, mas também porque foi através dele que conseguimos conquistar mundos. Não consegui deixar as minhas palavras e vamos ver se consigo agora. Infelizmente hoje muitos esquecem-se da importância do trabalho seja ele como fonte de subsistência, seja em prol do bem estar dos outros. Há muito quem se preocupe em amealhar cada vez mais e a trabalhar cada vez menos, muitas vezes ganhando fortunas à custa do suor dos outros. Vemos muito disso, infelizmente. Um beijinho, amiga e vamos lá ver se hoje consigo. Bom fim de semana
    Emília

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde Olinda!
    Gostei desse texto referente ao trabalho, é reflexivo.
    Eu digo que a maior recompensa do nosso trabalho não é o que nos pagam por ele, mas aquilo em que ele nos transforma.
    Tenho uma profissão pouco valorizada aqui no Brasil (sou professora), mas a cada dia me transformo numa pessoa melhor por conta do que aprendo e ensino aos meus pequenos alunos.
    Beijo e bom final de semana.
    Com carinho,
    Mara

    ResponderEliminar
  6. Minha Querida Olinda:
    E o trabalho é uma das alavancas da felicidade.
    Desejo que a sua filhota chegue bem de Espanha e que haja sempre sol nos seus dias.
    Abraço as duas no mesmo abraço.

    ResponderEliminar
  7. A questão, aqui, é mostrar que fomos feitos para nos mantermos ocupados. O ócio e a preguiça exagerados são prejudiciais à saúde, tanto mental como física. O problema, hoje em dia, é que, muitas vezes, nos temos de sujeitar a trabalhos de que não gostamos, porque temos de pagar as nossas contas, mantendo-nos num stress constante. E isso também é prejudicial.

    Ao iniciarmos a nossa actividade profissional, devíamos, na medida do possível, escolher um trabalho que nos agrade minimamente, mesmo em detrimento de outros onde se ganhe melhor, ou se tenha uma situação mais estável.

    ResponderEliminar
  8. Infelizmente, a trabalhar nem sempre se enriquece de gados e bens... e a maior parto dos gados e bens está nas mãos de quem não trabalha...
    Querida amiga Olinda, tem um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  9. Simone, querida

    É bom, mesmo bom,abrirmos um espaço de vez em quando para nos encontrarmos com o nosso próprio eu e meditarmos sobre o que o mundo nos apresenta e que nem sempre podemos controlar.Apreciei isso.

    Continue a escrever.Na escrita encontrará decerto motivações e alegrias para este percurso que temos de fazer, de preferência com o espírito aberto aos nossos semelhantes, como faz a Simone.Penso que, assim, este caminho se tornará mas fácil de percorrer. :)

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  10. Querida Elvira

    Infelizmente, não temos motivos para pensar de outro modo. Riquezas nenhumas, encargos é um 'Deus nos acuda'...

    :)

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  11. Olá, Karla

    Reflexão para todos, na verdade.Palavras do tempo em que se ouviam conselhos e havia quem os desse e com autoridade para isso, como fazia Hesíodo nesta exortação...

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  12. Olá!

    Passando para desejar a vc um ótimo fim de semana!

    Espero por vc no Alma!

    ResponderEliminar
  13. Hoje em dias as pessoas trabalham(em Portugal)
    mais de metade do ano para pagar impostos e
    cada vez pior vai sendo...
    Bom texto o seu.
    Beijinho e bom fim de semana.
    Irene

    ResponderEliminar
  14. Querida amiga excelente reflexão. Infelizmente hoje ter um trablaho, mesmo que não seja muito remunerado, já é uma grande riqueza.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  15. Já descobriu que boa parte da minha vida é para ler os clássicos. Escolha minha.
    O trabalho, minha amiga, importante e escasso parece já não ser tão significativo nos tempos em que vivemos. Enriquece-se por outros meios.

    Beijo

    ResponderEliminar
  16. Trabalho que hoje está cada vez mais raro e precário...
    Um texto altamente reflexivo, Olinda!

    Eu ainda vou responder ao teu belo comentário, lá no Canto, mas meu melhor obrigada pela sua ida e o carinho dispensado(s)!

    Um beijo enorme e desejo de um domingo tranquilo e feliz!

    ;)

    ResponderEliminar
  17. Apesar de eu não ter enriquecido com o meu
    trabalho, acho que ele dignifica o rer humano.
    Sou feliz com o trabalho, isso me basta. Bom seria que não pagássemos tantos impostos. Mas isso "são outros quinhentos" rsrs....

    Um beijo, Olinda.
    Boa e produtiva semana, amiga!
    Lúcia

    ResponderEliminar
  18. Meu Anjo.
    Deus abençoe sua semana
    sou sempre grata pelo seu carinho.
    No momento quase não estou conseguindo fazer visitas.
    Porém tenho você no meu coração e pensamento.
    Estarei tentando deixar meu carinho também,
    parabenizar pelas postagens lindas que leio na sua postagem.
    Um beijo no coração .
    Já com saudades e muitas.
    Evanir

    ResponderEliminar
  19. Belos esses tempos, onde o trabalho era a prioridade.Desejo uma ótima semana, cheia de muitas energias positivas, muita paz e muita luz sempre na tua vida. Beijos grande amiga!

    Smareis

    ResponderEliminar
  20. Mais que nuca,

    essas palavras, hoje, são necessárias ler!

    Saudações poéticas!

    ResponderEliminar
  21. Olá, Emília

    A blogosfera tem estado realmente uma confusão. São avisos de vírus, blogues bloqueados enfim...Vamos lá ver se conseguimos 'sobreviver' a isto.
    Bem o diz, minha amiga,existe um desnível imenso em termos de condições de vida e muitas vezes o trabalho, tal como o vemos, é descurado.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  22. Querida Mara

    A satisfação, a realização pessoal muitas vezes é a melhor paga para o nosso trabalho. Enriquecemo-nos mental e espiritualmente e, sem dúvida, vamos enriquecendo os outros com aquilo que transmitimos, como é o seu caso.

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  23. Olá, Vinicius

    Obrigada pela visita que retribuirei em breve.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  24. Sim, querida Isabel, o trabalho é a glória de nos sentirmos úteis a nós próprios, contribuindo também com o nosso esforço para um mundo melhor.

    Muito obrigada pelo carinho. :)

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  25. Olá, Cristina

    É isso mesmo, a ocupação eleva-nos o espírito e leva-nos a ser mais generosos uns com os outros.
    Há também o outro lado da moeda, que é o da realização pessoal, a possibilidade de nos dedicarmos a um trabalho que nos faça felizes na sua execução. Presentemente, isto é quase impossível...a nossa própria sobrevivência obriga-nos a aceitar o que aparece.
    Há quem consiga ultrapassar esta circunstância criando os seus próprios objectivos.Mas muito poucos o conseguem.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  26. Caro Nilson

    Alem disso, a tributação do trabalho conduz-nos a um patamar muito próximo da pobreza extrema...por isso gados e bens estão cada vez mais longe dos nossos horizontes.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  27. Olá, Irene

    É um problema que estamos a enfrentar e parece que o futuro não se apresenta risonho, cada dia que passa somos confrontados com mais encargos fiscais.

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  28. Querida Maria

    Tem razão, quanto ao trabalho não remunerado...Lembrei-me agora dos estágios não remunerados nos quais os recém-licenciados vão queimando os seus dias, acabando por ficar no desemprego depois de andarem a trabalharem por várias empresas...

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  29. Olá, querida Lúcia

    Pois é verdade.Mesmo não nos enriquecendo materialmente há sempre algo que recolhemos do trabalho e que nos vai enriquecer em termos de experiência de vida.

    Dou-lhe as boas-vindas ao nosso convívio! Tinha saudades e já fui ao seu blogue ver as novidades. Gostei imenso.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  30. Olá, Ana

    Já reparei nisso. Gosto muito dos excertos que publica e ainda mais do enquadramento que lhes confere.
    Permita que lhe diga :)) que tenho na calha, para postar, um excerto referente à nossa Lusitânia, de Estrabão, do tempo em que se podia nela encontrar metais preciosos e outras 'minudências'. Far-nos-iam agora um grande jeito...

    :)

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  31. Olá,Canto da Boca

    A precariedade no trabalho parece já ser uma inevitabilidade.Esta precariedade traduz-se em trabalho temporário, com legislação própria.O recrutamento é feito, na maior parte das vezes, por empresas que a isso se dedicam a pedido de clientes (empresas e instituições).
    Presentemente é muito raro ser-se recrutado pela empresa para que se vai trabalhar. As empresas intermediárias retiram para elas uma parte do salário do recrutado, salário esse que, como se sabe, não é nenhuma fortuna.Assim, é que não se enriquece mesmo.Adeus, gados e bens...

    Minha querida, é sempre um grande prazer para mim ir aí ao Canto ler os teus lindos lindos textos e poemas.Eu é que me sinto privilegiada.

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  32. Querida Evanir

    Agradeço as suas palavras tão amigas que retribuo de todo o coração. Agradeço também as suas visitas, desejando-lhe saúde e felicidades.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  33. Olá, Smareis

    Sim, o trabalho era uma prioridade e daí poder-se-ia 'retirar mérito e glória'.

    Continuação de uma boa semana com muita saúde.

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  34. Olá, Vieira Calado

    Tantos anos volvidos, ainda é tempo de ler estas palavras e tirar ilações em conformidade à luz dos tempos que vivemos.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar