terça-feira, 31 de maio de 2011

ALEXANDER SEARCH

Interessantíssimo este Alexander Search, nascido em 1899, pela mão de Fernando Pessoa que, através desta sua criação, escrevia cartas a si mesmo e versos, em inglês, em 1903, altura em que residia em Durban, África do Sul, com a família. Consta que este é o seu segundo heterónimo, tendo criado o primeiro apenas com seis anos de idade, o Chevalier de Pas. Apreciemos um dos poemas de Alexander Search:




A última das coisas


Chora pela última das coisas,
Pelo adeus que de todas vem,
Como se só passassem os olhos
Nas coisas vivas que permanecem.


Chora pelos espíritos nobres
Que foram, qual espuma se esgueira;
Chora pela beleza dos corpos
Agora menos do que poeira.


Chora pelas mínimas ninharias
Da nossa vida, que delas feita;
Por cada sonho, apenas sonhado,
Por cada esp’rança, logo desfeita.


Chora por reinos e por nações
Apenas sonhos e já passados;
Pelos credos e religiões,
Pelos ídolos, abaixo lançados.


Embora sua glória fosse vil
E desejada a destruição,
Contudo sabemos que existiram,
Existiram e não mais virão.


Chora por todas as alegrias,
Por muitos desgostos, no passado:
Um dia deseja o coração
Que tudo pudesse ter voltado.


Chora por tudo o que se foi
E pelas coisas que ainda são,
Pois, ao vê-las, o coração sabe
Que também essas não durarão.


Com tudo o que se passa se partilha
Um pedaço do nosso sentir:
Uma lágrima pelo que partiu, 
Um suspiro pelo que irá partir.

Alexander Search

(Heterónimo de Fernando Pessoa)


Poema:

22 comentários:

  1. Olá! Encontrei seu blog através de um que seguimos em comum. Gostei do espaço e sigo.

    Sds,

    Daniele Barizon
    http://www.neointerativo.com

    ResponderEliminar
  2. Oi amiga Olinda esse lance de música não estou entendendo do que exatamente que vc está falando só se for do TOP BLOG 2011 em categoria eu coloquei musica pq eu errei eu era p/ ter colocado de tudo um pouco....Só que não teve como eu voltar atrás ai ficou musica mesmo...É disso que vc esta falando...Bjus fica sempre com Deus

    ResponderEliminar
  3. Olá, Daniele

    Seja bem-vinda e volte sempre que quiser.

    Já lhe fiz também uma visita.

    Olinda

    ResponderEliminar
  4. Olá, Déia

    Obrigada pelo esclarecimento.

    :)

    Olinda

    ResponderEliminar
  5. Minha Querida
    Conheço muito de Fernando Pessoa (pensava eu...) mas desconhecia a existência do senhor Alexander Search e num poema tão sentido sobre "A última das coisas" que achei maravilhoso! Sabes? Pessoa tinha uma alma tão poética e dividida que, julgo que se tivesse vivido mais tempo, mais heterónimos nos teria deixado...Há vidas, que não chegam "uma vida"...
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  6. Oi Olinda!

    Adoro Pessoa! Ele é um gênio, na minha opinião. Um homem onde cabiam muitos homens. E que assumia essa condição partida com extrema maestria.
    Lindo texto!

    Beijos

    Carla

    ResponderEliminar
  7. Leio muito Fernando Pessoa, mais desconhecia Alexander Search, muito bom aprender sempre quando estamos lendo alguns blogue. O poema é lindissímo.Com tudo o que se passa se partilha
    Um pedaço do nosso sentir:
    Uma lágrima pelo que partiu,
    Um suspiro pelo que irá partir. Quanta suavidade nas palavras.Foi um prazer poder conhecer seu cantinho. Voltarei mais vezes. Um Abraço

    ResponderEliminar
  8. Querida Amiga..
    Queria homenagear você mais gostaria de saber se posso usar uma das fotos da dança portuguesa na postagem.
    Eu conheço bem essa dança somos sócios de um clube portugues aqui no Brasil.
    Uma linda noite uma alegre e feliz dia para você beijos meus,Evanir.

    ResponderEliminar
  9. Querida Graça

    Fernando Pessoa é realmente um mundo...com um 'eu' que seria multiplicado até ao infinito se tivesse vivido mais tempo.

    E uma criança muito peculiar.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  10. Olá,Carla

    Sim, um mestre na criação não só de máscaras como de 'pessoas' que, certamente, preencheriam algum vazio da sua própria vida.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  11. Olá, Smareis

    O prazer é todo meu, 'vê-la' aqui, e com palavras tão bonitas.

    Vou visitá-la em breve.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  12. Olá, Evanir

    Minha querida, sempre com um grande coração procurando homenagear os seus seguidores.Um gesto muito bonito!

    Em relação às fotos, elas pertencem ao jornal que fez a reportagem e cujo endereço indico ao fundo da página, do post (Ilha das Flores, não é?).Não sei como as coisas funcionam, eu limitei-me a copiar duas para ilustrar o tema.Aliás, clicando no endereço vê-se que há muitas mais, todas muito bonitas.

    Beijinhos e muito obrigada.

    Olinda

    ResponderEliminar
  13. Oi amiga,Xaile de Seda é Destaque do mês no Detudoumpouco.Ofereço selinho Destaque com muito carinho.Olinda tomei a liberdade de pegar a imagem do seu perfil para colocar no rolante destaque,espero que não se importe....Lindo dia para você,beijos

    ResponderEliminar
  14. Olá, querida Selma

    Fiquei muito emocionada com o seu carinho.Aceito o selinho com muito prazer.Irei ao seu blog.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  15. Olá Olinda. Também conheço alguma coisa de pessoa, mas este heterónimo não conhecia. Foi bom ter tido essa informação. Gostei muito do poema. Há sempre lágrimas pelos que partem e, se pensarmos muito, haverá também pelos que irão partir; ninguém fica cá, infelizmente. Um beijinho e obrigada pela partilha
    Emília

    ResponderEliminar
  16. Olá, Emília

    É uma grande verdade.Ninguém poderá fugir a essas lágrimas,embora se faça o possível por não pensar muito nisso.Ou então, ultrapassando a nossa mentalidade de ocidentais começarmos a aceitar os momentos difíceis como fazendo parte da vida.Bem, dizer é uma coisa, aceitar já é outra...

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  17. Incontornável!

    E eu que não conhecia.

    Obrigado.

    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  18. Olá,Vieira Calado

    Muito bonito o seu comentário.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  19. Olá, querida Isabel

    Sim, o poema é lindíssimo.Irei ao seu blog ver se já está tudo bem.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  20. Oi Olinda,tem uma caixinha embaixo do selinho,você clica no lado direito do mouse e copia,depois vem no seu blog e clica em desing,clica em adicionar gadget vai em HTM/JavaScript e clica novamente no lado direito do mouse e cola ok caso não conseguir me avisa tá,que trago pra cá....beijos amiga

    ResponderEliminar
  21. Está bem, Selma, amanhã já lhe digo se consegui ou não.O mais certo é ter de me dar mais uma ajudinha... :)

    Beijo
    Olinda

    ResponderEliminar