terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Poema de Amor de António e Cleópatra

De: Teresa Dias
Blogue: Rol de Leituras







Pelas tuas mãos medi o mundo
E na balança pura dos teus ombros
Pesei o ouro do Sol e a palidez da Lua.

Sophia de Mello Breyner Andresen,  
(1918-2004), 
 "Obra poética I", 
Círculo de Leitores, 1992

Palavras de Teresa Dias:

Estou encantada com os poemas da "quinzena do amor".
Aqui lhe mando a minha escolha. Um pequenino mas belo poema da ENORME Sophia,


Obrigada, amiga.




Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu a 6 de novembro 1919 no Porto, onde passou a infância. Em 1939-1940 estudou Filologia Clássica na Universidade de Lisboa. Publicou os primeiros versos em 1940, nos Cadernos de Poesia. Foi mãe de cinco filhos, para quem começou a escrever contos infantis. Além da literatura infantil, Sophia escreveu também contos, artigos, ensaios e teatro. Traduziu Eurípedes, Shakespeare, Claudel, Dante e, para o francês, alguns poetas portugueses. Ler mais aqui


=====

Quinzena do Amor



3 comentários:

  1. Gosto muito de Sophia de Mello Breyner Andresen e o poema escolhido é muito bom.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. "oiro do Sol
    a palidez da Lua"

    que melhor percurso a envolver os ombros?

    ResponderEliminar
  3. Olá, querida Olinda!

    Tão "pouco", mas tanto!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar