terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Esta Lisboa que eu amo

Azulejos de Andradarte


Nesta Lisboa que eu amo
Sinto o mar em cada esquina
Esta Lisboa tem ondas
No andar de uma varina


Cidade tão antiga, cidade amiga
Modesta e bela
Varia com as marés 
E tem o Tejo a seus pés
A chorar de amor por ela


Cidade de mil cantigas
Nasce a canção como uma flor
Na boca das raparigas 
Andam cantigas d'amor




Minha Lisboa que te posso dar?
Dai-lhe mais cantigas para ela cantar
Minha Lisboa que te hei-de oferecer?
Dai-lhe mais cantigas para ela aprender




Nesta Lisboa que eu amo
Sinto o mar em cada esquina
Esta Lisboa tem ondas
No andar de uma varina
Cidade tão antiga, cidade amiga
Modesta e bela
Varia com as marés 
E tem o Tejo a seus pés
A chorar de amor por ela




****

Meus amigos

Trago hoje para a feitura deste Xaile de Afectos, uma 'Série de Azulejos sobre Lisboa antiga' do Amigo Andradarte. Além destes trabalhos, ele faz outros em materiais vários, os quais expõe no seu blog. 


Pensei em produzir um texto para a apresentação destas imagens, mas depois lembrei-me desta bela canção Esta Lisboa que eu Amo que nos leva a passear pelo ambiente lisboeta, 
juntamente com os azulejos de Andradarte.

Realmente, nesta mostra conseguimos perceber a especificidade das construções dos bairros históricos, apreciar os candeeiros também eles com a sua história, o eléctrico 28 com a Sé, ao fundo (não é, Andradarte?), o cais das colunas com o Tejo mesmo ali, rendido.



E agora, Simone de Oliveira conta-nos tudo, cantando: 

Esta Lisboa que eu Amo.







Um abraço e até à próxima postagem. :)

E BOM CARNAVAL!

Olinda


Imagem: Série de Azulejos sobre Lisboa antiga - Andradarte
Letra da Canção retirada de Aqui

12 comentários:

  1. Lisboa tem vida e quem a vive corre por ela.
    Sente-a em cada dia, em cada rua e em cada olhar.
    Lisboa canta e encanta quem dela se enamora e a transporta até ao Tejo ou a leva nas Caravelas pelo mar.

    ResponderEliminar
  2. Que dizer....? Obrigado.
    Foi bom recordar a canção de Simone.
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Bom dia, Olinda!
    Que bela postagem! Belos azulejos pintados pelo Andrade, que eu tanto amo.Azulejos que tão bem retratam "Essa Lisboa" que aprendi a amar.
    Bela voz de Simone de oliveira.Tudo belo.
    Parabéns!
    Com carinho,
    Mara

    ResponderEliminar
  4. Parabéns pelo post, sobre essa linda cidade chamada Lisboa!

    Um divertido Carnaval, amiga.

    ResponderEliminar
  5. Obrigada por esta partilha tão bela...

    Beijinhos

    Ana

    ResponderEliminar
  6. Uma edição de luxo, acompanhada com uma escolha primorosa de trabalhos do nosso amigo Andrade!

    Beijo grande

    ResponderEliminar
  7. Bom post sobre Lisboa e a voz de Simone a completar.
    Muito bom.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  8. Minha Querida Olinda!
    A falta de tempo tem-me mantido arredada dos blogs e das postagens no meu próprio blog.
    Os azulejos são pérolas e a Simone de Oliveira é uma grande senhora.
    Também gosto muito de Lisboa, mas a sede de conhecer outras paragens leva-me a voar daqui sempre que posso, ao invés de ir passar uns dias a Lisboa, cidade linda.
    Um grande abraço, sempre extensivo à sua Filhotinha, naturalmente.

    ResponderEliminar
  9. E cá chego eu, pós-carnaval, pós-cansaço, pós-tudo, e me extasio diante de tudo que vejo e leio. Hoje, apesar do adiantado da hora, pude ler com mais vagar as suas sempre belas publicações.
    Encantei-me diante de tão bela coleção de azulejos, tema pelo qual tenho especial apreço, além da bela canção (desse sotaque que tanta saudade tenho), e de todas as belezas que compõem o poste.

    Deixo um beijão, Olinda!

    ResponderEliminar
  10. Só hoje, vim me deliciar com esta Maravilha!
    "Antes tarde, do que nunca"! Amo Lisboa, já lá estive por três vezes.
    Estou compartilhando. Obrigada, Olinda.
    Beijos,
    da Lúcia

    ResponderEliminar