terça-feira, 30 de agosto de 2011

Livros com pernas para andar

Há dias entrei na Biblioteca da minha localidade e vi sobre uma mesa alguns livros e por cima a palavra grátis. Aproximei-me e vi que os mesmos tinham uma etiqueta que dizia Bookcrossing e fiquei a saber que se trata de um site onde se registam livros, novos ou usados, que, depois, se depositam em determinados sítios.Qualquer pessoa pode levá-los, com a única condição de se fazer o seu registo para se saber por onde andam.


objectivo do Bookcrossing é transformar o mundo inteiro numa Biblioteca, diz-se no referido site. 

Uma excelente sugestão para quem tem livros que já transbordam das suas estantes e, também, uma boa forma de partilhá-los com os outros.


Imagem: Google

30 comentários:

  1. Eu, tenho uma relação muito pessoal e íntima com os meus livros. Até rabisco nas margens anotações, pensamentos e reflexões, que me são suscitadas por aquilo que eles me transmite. Posso dizer então, que dialogo com os meus livros.
    Daí que não os ofereça.
    Até ha algum tempo, emprestava alguns livros que raramente me eram devolvidos, também porque me esquecia a quem os emprestava.
    Essa circunstância, obrigou-me a desistir de os emprestar. Até porque, sucede-me com frequência, durante uma leitura, recordar-me parcialmente de outro assunto relacionado, que li noutro livros e, nessa altura, não resisto a procurar e reler esse livro.
    Portanto, lamento, peço muita desculpa ao bookcrossing.com, mas apesar de aplaudir a iniciativa, não contribuo.
    Tenham paciência...

    ResponderEliminar
  2. Já vi vários num jardim...mas não levei, pois
    achei uma obrigação a leitura rápida e não estava
    para aí virado...Não sabia do registo..!!!
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. No passado sábado eu e mais algumas pessoas deixámos livros "esquecidos" em alguns locais. Eu deixei o meu numa mesa da padaria quando fui buscar o pão.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Muito boa dica e serviço.
    Beijos e boa noite!
    ;D

    ResponderEliminar
  5. Cheguei a inscrever-me há uns 10 anos, mas acabei por não fazer mais do que isso, porque, infelizmente, tenho pouco tempo para ler :(
    Beijinhos,
    Madalena

    ResponderEliminar
  6. Uma ideia a merecer divulgação, sem dúvida. Vou fazê-lo também no meu blogue, aproveitando para divulgar o Xaile de Seda, como prometido ;)

    Mas só na próxima semana, cara Olinda, ando com a agenda apertada por causa da série sobre o Cerco de Lisboa, que interrompi, mas gostaria de continuar em breve.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Interessante!

    Vi hoje que o Bibliotecário de Babel publicou ontem o seguinte sobre a oferta de livros. Quem quiser ir ao seu blogue aqui fica o endereço:

    http://bibliotecariodebabel.com/geral/grande-oferta-de-livros-do-bdb-segunda-edicao/

    Grande oferta de livros do BDB - 2ª edição

    A 21 de Agosto do ano passado, umas boas centenas de livros voaram em poucos minutos, assim que os coloquei na pérgula do miradouro do Monte Agudo, em Lisboa, para serem levados gratuitamente pelos leitores deste blogue (e por quem foi sabendo da iniciativa, através das redes sociais e de um artigo de jornal). A experiência, muito gratificante, está documentada aqui.
    Agora, conforme prometido, já estou a pensar na segunda edição da Grande Oferta de Livros do Bibliotecário de Babel. Acontecerá no fim de Setembro (sábado, dia 24, 11h00) ou no princípio de Outubro (sábado, dia 1, mesma hora). E desafio todos os eventuais interessados a trazerem consigo livros que queiram oferecer, para juntar às pilhas que se formarem no miradouro.
    Em breve darei mais novidades. Entretanto, trocas de ideias e sugestões, na caixa de comentários deste post, serão muito bem-vindas.

    Abraço a todos.

    Olinda

    ResponderEliminar
  8. Olá, Bartolomeu

    Compreendo-te perfeitamente. Aqui há uns tempos resolvi desfazer-me de alguns livros, nem queiras saber o que eu sofri, quase que chorei baba e ranho...Mas, pronto, espero que tenham cumprido a sua missão :)
    Isso de anotações, apontamentos, posteriores consultas também entra no meu relacionamento com os meus livros.O primeiro contacto, o manuseamento,a data da publicação, a edição, tudo faz parte do ritual.

    :)
    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  9. Olá, Cristina

    Gosto muito de andar pelas suas Andanças Medievais. Já reparei na série do Cerco de Lisboa e estou a adorar. Continue o seu trabalho que é excelente. O xailedeseda é apenas uma pequeníssima brisa no meio do talento literário que se vê nesta blogosfera.

    :)

    Olinda

    ResponderEliminar
  10. Sim... mas nada haverá que supere a sensação única do contacto do papel com os dedos, o som incomparável do desfolhar de uma página!

    Beijos,
    AL

    ResponderEliminar
  11. Já pratico há muitos anos.
    Fora de Portugal já existe há muito tempo. Nunca registei. Nem sabia da existência de registos. Ás vezes as pessoas vão é assinando

    ResponderEliminar
  12. Boa noite, Olinda!
    Muito interessante esse tipo de "partilha cultural"
    Gostei .
    Beijo,
    Mara

    ResponderEliminar
  13. Minha querida, Acredito que os livros ainda estarão nas prateleiras de casa, nas bibliotecas e nas livrairias por muitos anos.
    Prefiro eles. Os tais "tablets" além de caros não tem o mesmo efeito do que quando folheamos um bom livro, não é?
    A iniciativa é boa. Ainda não vi por aqui.
    Um abraço fraterno, e um beijo.

    ResponderEliminar
  14. Olá, Andradarte

    Sim, parece que é uma inicitiva que já tomou conta das pessoas e sem necessidade de recorrerem ao registo na net. Mesmo assim, eu não teria coragem de deixar livros meus assim no jardim ao sabor das intempéries.Num espaço abrigado, sim... :)

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  15. Olá, Elvira

    Gostei de saber que deixa livros 'esquecidos' em alguns locais... :)
    Li num blogue há pouco tempo que com uma dedicatória é ainda muito melhor. E acredito que sim.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  16. Querida Carla

    É isso mesmo, é um serviço que prestamos uns aos outros, cada um dentro das suas possibilidades e apetência.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  17. Olá, Madalena

    Neste corre-corre do quotidiano é preciso uma grande ginástica para arranjar tempo para os livros.Mas compensa... :)

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  18. Olá, A.S.

    É bem verdade. E sabe do que fala :) Fui ao seu blogue espreitar. Depois irei aí com mais vagar.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  19. Pois é, George Sand, eu é que desconhecia isso, como uma prática corrente.E, com os vossos comentários, vou sabendo mais coisas.

    Beijo

    OLinda

    ResponderEliminar
  20. Querida Mara

    Desejo que esteja tudo a correr a bem.
    'Partilha cultural' é mesmo uma expressão feliz.

    Beijo

    OLinda

    ResponderEliminar
  21. Meu caro Antônio

    Penso que esta magia vai acompanhar-nos ainda por muitos anos. Acho até, correndo o risco de parecer retrógrada, que nunca me habituarei verdadeiramente a outro suporte que não seja o papel e tudo o mais que compõe um livro.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  22. Lida a ideia
    Assim quem gosta de ler pode fazê-lo com mais vontade. Mas é bom que se respeitem as regras e se conservem os livros mesmo quando não são nossos. Eu que amo livros tenho a preocupação de ensinar desde pequenos a tratá-los com Amor..
    A Alta tecnologia é uma maravilha mas o livro é outra coisa... o tocar o ver o virar a página é diferente Os livros serão sempre eternos...


    o meu 10º livro está aí..
    manda-me o teu endereço.
    beijos...

    ResponderEliminar
  23. Querida amiga
    Hoje eu vim pensando um pouquinho em meu sonho
    por favor clique no Link

    http://www.mariaalicecerqueira.com/2011/08/prezado-amigo-leitor-e-seguidor-me.html

    Muito obriga de coração

    abraço amigo
    atenciosamente Maria Alice

    ResponderEliminar
  24. Olá, Lili

    Vou entrar em contacto contigo. :)

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  25. Olá, Maria Alice

    Irei com muito prazer.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  26. Eu acho tudo isso fantástico! No Brasil é uma prática, dentro de outros moldes, mas é corriqueiro. Outra iniciativa aqui e que eu gosto bastante, é a impressão de fragmentos de textos poéticos, nas sacolas de papel, para pão. Pão e poesia, duas formas de matarmos a fome!

    Beijos, Olinda!

    ;)

    ResponderEliminar
  27. Participei à dias numa iniciativa semelhante, ou aqui inspirada, via facebook. Deixei um livro com uma dedicatória, em sitio bem à vista para alguém levar... e alguém levou :)
    pode ser que com iniciativas destas as pessoas se motivem mais à leitura.

    Bjos

    ResponderEliminar
  28. É mesmo uma excelente ideia, Querida Olinda.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  29. Olá, Fa

    Acho que sim, é pelo menos um incentivo.A ideia da dedicatória é excelente.

    Bjo

    Olinda

    ResponderEliminar
  30. Querida Isabel

    Felizmente, parece que é uma ideia que já está arreigada não só em Portugal como fora, pelo que eu vi nos comentários.

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar