segunda-feira, 16 de maio de 2011



O sal da língua


Escuta, escuta: tenho ainda

uma coisa a dizer.

Não é importante, eu sei, não vai

salvar o mundo, não mudará

a vida de ninguém - mas quem

é hoje capaz de salvar o mundo

ou apenas mudar o sentido

da vida de alguém?

Escuta-me, não te demoro.

É coisa pouca, como a chuvinha

que vem vindo devagar.

São três, quatro palavras, pouco

mais. Palavras que te quero confiar,

para que não se extinga o seu lume,

o seu lume breve.

Palavras que muito amei,

que talvez ame ainda.

Elas são a casa, o sal da língua.


Eugénio de Andrade



Poema:
Foto: Olinda Melo

18 comentários:

  1. Palavras que tem poder para construir, para elevar, para semear aquilo que ainda falta para o mundo.
    Que o Verbo Supremo se faça presente em nossos corações, na conjugação da palavra Amar.
    Sal da terra, Luz do mundo.
    Um abraço Olinda, beijos em teu coração.

    ResponderEliminar
  2. Que lindo, Olinda!
    Deixo pra ti o meu carinho nos versos abaixo.

    Hoje roubei todas as rosas dos jardins
    e cheguei ao pé de ti de mãos vazias.

    Eugenio de Andrade
    Bjs,
    Mara

    ResponderEliminar
  3. Minha querida

    Um poema lindo de Eugénio de Andrade, adorei e deixo um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  4. Os génios não morrem.Imortalizam-se através da sua poesia.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  5. Olá, Vozes

    É verdade, as palavras desempenham um papel muito importante,ditando muitas vezes o sucesso ou não do nosso relacionamento como pessoas.Este poeta defende num outro poema a erradicação de palavras que nos levem à violência:
    (...)
    É urgente destruir certas palavras
    ódio, solidão e crueldade,
    alguns lamentos,
    muitas espadas
    (...)

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Olá, Mara

    Eugénio de Andrade tem poemas que nos consolam e que são autênticos guias para a Vida.

    Beijo
    Olinda

    ResponderEliminar
  7. Rosa dos Ventos

    Obrigada pela visita.Volte sempre.

    Olinda

    ResponderEliminar
  8. Olá, Sonhadora

    A sua visita é sempre bem-vinda e muito querida.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  9. Querida Isabel

    Tem razão, Isabel, imortalizam-se ao deixarem a marca do seu sentir e a sua maneira de visualizar o mundo para que os possamos ler e deleitar-nos, ao mesmo tempo que nos transmitem a sua experiência de vida.

    Beijo
    Olinda

    ResponderEliminar
  10. LInda escolha! Que hajam sempre palavras que edifiquem.

    Beijos

    ResponderEliminar
  11. O que queremos dizer pode não salvar o mundo, pode à primeira vista não ter importância nenhuma, mas quantas vezes umas simples palavrinhas salvam o nosso dia? Lindo este poema! Obrigada pela partilha. Um beijinho
    Emília

    ResponderEliminar
  12. Olá, Fa

    é verdade, faço minhas as suas palavras...

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  13. Querida Emília

    Tem razão.Muitas vezes, ditas no momento certo, fazem autênticos milagres.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  14. São tantos, os poetas...
    Não conhecia, Eugénio Andrade,
    obrigada, por apresentá-lo, a mim(particularmente)
    Certas palavras,de tão fortes,podem
    causar grandes transformações, ditas
    em forma de poesia, podem ainda mais...
    Beijinhos,Olinda

    ResponderEliminar
  15. Oi Olinda, venho agradecer teus comentários e desejar um bom e abençoado domingo.
    Beijos em teu coração.

    ResponderEliminar
  16. Olá, Lúcia

    Realmente Eugénio de Andrade é grande poeta e os seus poemas dizem sempre algo que conseguimos transpor para o nosso quotidiano.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  17. Olá, Vozes

    Muito obrigada pela sua visita.

    Desejo-lhe uma boa semana.

    Abraços.

    Olinda

    ResponderEliminar